Uma grande festa para os apaixonados pela aviação e pelos esportes aéreos. Depois de três anos, a capital federal recebeu no domingo (18/09) mais uma edição do Portões Abertos, na Base Aérea de Brasília (BABR). Cerca de 90 mil pessoas compareceram ao evento, que teve entrada gratuita e também marcou as comemorações pelo Bicentenário da Independência do Brasil.

Quarenta e um expositores participaram desta edição do Portões Abertos, que contou com a exposição de 28 aviões militares, 17 aeronaves civis de aeroclubes, particulares e escolas de aviação. Na ocasião, o público pode conhecer de perto várias aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), como o multimissão KC-390 Millennium, os aviões de transporte C-130 Hércules, C-105 Amazonas, C-98 Caravan, C-97 Brasília e VC-99; de reconhecimento E-99M e R-99; os caças F-5 e A-29 Super Tucano; os helicópteros VH-35 e VH-36, dentre outras aeronaves.

A Marinha do Brasil esteve presente expondo um AF-1B Skyhawk (A4), avião de ataque naval especialmente desenvolvido para operar a partir de porta-aviões. Além disso, a aviação civil também somou na programação do evento com a participação de aeronaves da empresa Gol Linhas Aéreas, da Associação Brasileira de Acrobacia Aérea (ACRO Brasil) e de particulares. Outras aeronaves, como da Polícia Federal, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e da Polícia Civil do Distrito Federal também foram destaque.

E a programação não parou por aí: houve demonstração da Esquadrilha Fox, de paraquedismo, de aeromodelismo, de paramotores e, ainda, muitas outras atrações. Além do AF-1B Skyhawk (A4), a Marinha do Brasil expôs uma viatura, uma moto, uma lancha e uma moto aquática. Já o Exército Brasileiro expôs três viaturas Astros II, que é um sistema de lançadores múltiplos de foguetes capaz de lançar munições de diferentes calibres a distâncias de até 300 km.

Por meio da campanha de doação de mantimentos, foram arrecadadas 4,2 toneladas de alimentos que serão distribuídos para unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), no Distrito Federal.

Esquadrilha da Fumaça

Uma das atrações mais esperadas do dia foi a Esquadrilha da Fumaça, que começou o espetáculo no início da manhã, com sobrevoos no Plano Piloto, nos bairros Asa Sul e Asa Norte. À tarde, na Base Aérea, a apresentação da Esquadrilha aconteceu com sete aeronaves A-29 Super Tucano, presenteando o público com cerca de 50 acrobacias, em aproximadamente 40 minutos de manobras aéreas.

Em 2022, a Esquadrilha da Fumaça completou 70 anos, tendo realizado quase quatro mil apresentações no Brasil e no mundo, com a missão de difundir, em âmbito nacional e internacional, a imagem institucional da Força Aérea Brasileira (FAB), valorizando o espírito patriótico, despertando a vocação aeronáutica e demonstrando a alta capacidade da FAB.

O Comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Aviador Daniel Garcia Pereira, destacou a emoção de participar da reabertura de uma das maiores festas da aviação do país.

“Para nós é de fato um privilégio estarmos de volta ao Portões Abertos da Base Aérea de Brasília, um dos grandes eventos do Brasil e com um público extremamente expressivo. Isso porque a missão da Fumaça é projetar a Força Aérea Brasileira, mostrar o profissionalismo da FAB e um pouco do que é um dos seus Esquadrões, no caso a Esquadrilha da Fumaça. Neste evento, tivemos looping, voo de dorso, manobra coração, que é muito querida do público, e a surpresa, com a fumaça colorida, trazendo ainda mais patriotismo a todos os presentes”, comentou.

Orquestra Sinfônica da FAB

Na ocasião, também houve apresentação da Orquestra Sinfônica da Força Aérea Brasileira (OSFAB), que é a única Orquestra das Forças Armadas do país e conta com 125 músicos militares. Na tarde deste domingo, o repertório foi marcado pelo ecletismo, com obras bem conhecidas do público.

Segundo o Comandante da Base Aérea de Brasília, Coronel Aviador Jorge Marcelo Martins da Silva, o encontro integra as iniciativas da Força Aérea Brasileira para estreitar os laços com a população regional. Além disso, o público pôde conhecer mais sobre as ações não só da FAB mas também das outras Forças Armadas e Auxiliares.

“Nesse grande evento, tivemos a oportunidade de nos aproximarmos ainda mais da sociedade, mostrar realmente qual é o nosso trabalho. E isso é muito importante porque é também uma oportunidade para despertarmos vocações para que outros jovens possam ingressar nas fileiras da Forças”,  ressaltou o Oficial.

Uma das visitantes, a vendedora Taís Nunes de Lima, esteve pela primeira vez no Portões Abertos e conheceu de perto o KC-390 Millennium. “É a primeira vez que vim. Visitei por dentro o avião, vi também paraquedistas, a Esquadrilha da Fumaça, os helicópteros, aviões decolando e pousando, fazendo acrobacias. Foi bem legal: o ambiente, as pessoas, a comida. O evento todo está muito bacana. E, das próximas vezes, com certeza virei novamente”, afirmou.

Outras presenças marcantes no Portões Abertos foram das crianças. Uma delas foi o estudante André Luiz Souza Rodrigues, de nove anos, que, segundo ele, quando estiver adulto será um piloto de aeronaves “bem grandes”. “Estou achando muito top o evento. Estou gostando muito. Vim aqui hoje para ver os aviões subindo e me alegrar, com o meu avô e minha avó”, completou.

Clique aqui e assista ao vídeo sobre o evento.

Vídeo: Sargento Neris e Sargento André Souza / CECOMSAER

Fotos: Sargento Müller Marin e Sargento P.Silva / CECOMSAER e Soldado Bispo / BABR

Marcelo Barros, com informações e imagens da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui