No dia 25 de abril, o Comando Militar do Nordeste (CMNE) promoveu uma celebração especial da Páscoa dos Militares, reunindo membros das Forças Armadas e das Forças Auxiliares nas cidades de Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes. Este evento inter-religioso contou com celebrações católica, evangélica e espírita, demonstrando um compromisso com a inclusão e o respeito pelas diversas tradições espirituais presentes entre os militares.

Significado histórico e cultural

blank

A Páscoa dos Militares é uma tradição que data da época da 2ª Guerra Mundial, criada para homenagear os membros da Força Expedicionária Brasileira (FEB) que retornaram ao Brasil após o período pascal e não puderam celebrar a data em seu tempo habitual. Em reconhecimento a esses heróis e a todos os que servem, a Igreja concedeu uma autorização especial para que a celebração ocorresse de forma atemporal, permitindo que a festividade fosse realizada em outra época do ano, adaptando-se assim às circunstâncias dos militares.

Participação de lideranças religiosas

Este ano, as celebrações contaram com a participação especial de Dom Marcony Vinícius Ferreira, Arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil. Sua presença reforçou o significado espiritual do evento e proporcionou uma conexão mais profunda entre os militares e suas práticas de fé. A presença de líderes das três vertentes religiosas sublinhou a importância da diversidade espiritual e da inclusão, elementos que são fundamentais para o bem-estar e a moral das tropas.

Impacto na comunidade militar

O evento não só fortaleceu a coesão e o espírito de corpo entre os militares de diferentes crenças, mas também serviu como um momento de reflexão e gratidão. A celebração permitiu que os participantes compartilhassem suas tradições e renovassem suas convicções espirituais em um ambiente de respeito mútuo e compreensão. Além disso, reforçou os laços com a história da FEB, mantendo viva a memória dos sacrifícios feitos no passado e a resiliência dos que servem o país.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).