Em Três Corações, Minas Gerais, jovens militares concluíram um intenso ciclo de treinamento, marcado por profundas transformações. Desde sua incorporação, cinco meses atrás, esses militares passaram de civis imersos em jogos de videogame para autênticos artilheiros, capazes de operar obuseiros e morteiros em um cenário de guerra. Com munições de 105, 120 e 155mm cruzando os céus do sul de Minas Gerais, os mais novos artilheiros do Exército Brasileiro foram consagrados.

Esses soldados, incorporados em 1º de março nos três Grupos de Artilharia de Campanha (GAC) da 2ª Divisão de Exército, localizados no estado de São Paulo, concluíram a fase da Instrução Individual de Qualificação no Exercício Santa Bárbara 2023.

O Exercício Santa Bárbara 2023 e a Coordenação de Fogos

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Com o apoio da Escola de Sargentos das Armas, que cedeu seu campo de instrução em Três Corações, a Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (AD/5), de Curitiba (PR), conduziu entre os dias 24 e 28 de julho, uma refinada coordenação de fogos para adestrar o 2º GAC, o 12º GAC e o 20º GAC Aeromóvel em missões de apoio de fogo.

“É uma entrega importante para a nossa sociedade, porque esse tiro foi realizado pelos soldados recém-incorporados e, cinco meses depois, eles estão em condições de exercer as funções relevantes para a realização desse tiro real”, destacou o Comandante da AD/5, General de Brigada Ricardo Santos Taranto. Ele completou, “Este exercício também marca a finalização do adestramento básico das organizações militares de Artilharia, além de ser um ‘esquenta’ para a próxima fase, que é o adestramento avançado”.

A Manobra Defensiva e o Contexto de Batalha

No contexto do exercício, os GAC ocuparam uma Zona de Reunião no campo de instrução. Após alguns reconhecimentos no terreno, as baterias de obuseiros e morteiros ocuparam posições provisórias, de onde poderiam alcançar o inimigo simulado em uma posição mais distante possível. Os artilheiros tinham a missão de desarticular o inimigo, impedindo seu avanço. Contudo, ao atirar, a bateria “entrega a sua posição” e precisa, rapidamente, mover-se para outro local. Esse foi outro aspecto treinado no exercício. Também foi praticado o tiro noturno, aumentando o nível de realismo que o adestramento buscava promover.

YouTube video

A Instrução Militar e os Próximos Passos

De acordo com o Programa de Instrução Militar do Comando de Operações Terrestres, a AD/5, por meio do canal técnico, é responsável por auxiliar na gestão do preparo das Unidades de Artilharia da 2ª DE. A próxima etapa incluirá testes mais complexos para o estado-maior, a linha de tiro e outros subsistemas de Artilharia, quando serão realizados o Exercício Jogo de Guerra (simulação construtiva) e Exercício Agulhas Negras (simulação viva).

Este treinamento interligado é uma clara demonstração do comprometimento do Exército Brasileiro com a formação integral de seus soldados, promovendo o aprimoramento constante de suas habilidades técnicas e táticas.

article?img id=16626788&t=1690556790153
article?img id=16626789&t=1690556790236
article?img id=16626790&t=1690556790318
article?img id=16626791&t=1690556790383
article?img id=16626792&t=1690556790457
article?img id=16626793&t=1690556790544