Representantes de entidades de policiais civis e militares se encontraram com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, na tarde desta segunda-feira (6), no Palácio da Justiça. Também participaram da reunião o secretário Nacional de Segurança Pública, Tadeu Alencar, da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), além de diretores da Secretaria.

“Foi uma visita de aproximação, depois do desejo de que tanto a força militar quanto a força civil tenham suas leis orgânicas aprovadas. Vamos examinar o projeto que está tramitando no Congresso Nacional das polícias civis e receber contribuições deles a esse respeito e, também, do Código de Processo Penal”, explicou o secretário Tadeu Alencar.

De acordo com o secretário, são os três temas que o ministro Flávio Dino pediu para a equipe do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) examinar. “A partir daí haverá um diálogo que será mantido de maneira permanente na construção de pautas já colocadas e de pautas comuns”, definiu o titular da Senasp.

Leis orgânicas

“Tivemos uma reunião extremamente produtiva, cordial e construtiva com o ministro Flávio Dino e o secretário Tadeu Alencar, versando sobre vários temas de interesse de segurança pública para o país, como a importância das leis orgânicas e do novo Código de Processo Penal.  O ministro recebeu positivamente as ideias e se mostrou um interlocutor interessado e engajado em trabalhar a favor do Brasil e das instituições policiais”, afirmou o presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol-BR), Rodolfo Queiroz Laterza.

A reunião com o ministro Flávio Dino contou, ainda, com a presença de Marlon Teza, presidente da Federação Nacional das Entidades Militares Estaduais (Feneme); Fabio Daniel Lordello, presidente da Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil (Fendepol); Jacqueline Valadares, presidenta do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) e Gabriela Araújo, do Grupo Prerrogativas.

Pela Senasp, participaram do encontro, além do secretário Tadeu Alencar; a diretora do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), Isabel Figueiredo; a diretora de Ensino e Pesquisa, Michele dos Ramos; e o diretor de Gestão da Informação (Sinesp), Felipe Sampaio.

As informações são do MJSP.