Na tarde de terça-feira (30), o Ministro da Defesa, José Mucio Monteiro Filho, e o Presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Augusto Teixeira de Moura, se encontraram na sede do Ministério da Defesa para discutir questões de interesse comum, como o Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE), a proposta de lei 1006/2022 “Lei do Espaço” e a economia espacial.

Apresentando o PNAE

Durante o encontro, Teixeira de Moura apresentou o PNAE como uma estratégia de defesa, focando especialmente no Centro de Lançamento de Alcântara, onde a primeira operação privada de transporte espacial do Brasil ocorreu recentemente.

Cooperação e Reconhecimento Internacional

As autoridades também abordaram a cooperação entre suas organizações para o desenvolvimento de novas tecnologias, além do monitoramento do espaço aéreo via satélite e do reconhecimento internacional do Brasil no setor aeroespacial, em termos de formação, indústria, infraestrutura e programas.

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).