No dia 10 de abril, o Navio Patrulha “Benevente” assumiu um papel central durante uma etapa do Curso Expedito de Manobra e Crache (C-EXP-EQMAN), organizado sob a égide do Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sul. Este curso é desenhado para aprimorar as habilidades das Equipes de Manobra e Crache (EQMAN), essenciais para a operação segura e eficaz das aeronaves de asa rotativa a bordo dos navios.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

COLABORAÇÃO DO CIAAN

blank

A realização do curso contou com o suporte fundamental da Equipe Móvel do Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral Oliveira (CIAAN), que desempenhou um papel crucial no treinamento e capacitação dos militares envolvidos. A colaboração entre o CIAAN e o Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN) reforça o compromisso mútuo na elevação dos padrões de operações aeronavais, garantindo a segurança marítima e a eficiência das missões executadas.

DETALHES DO TREINAMENTO

Ao longo de aproximadamente cinco horas de atividades intensas, as equipes engajadas no curso foram submetidas a exercícios práticos que incluíram manobras de recolhimento de materiais durante o voo, como bolsas de mensagem, e exercícios de evacuação aeromédica. Durante estes exercícios, tripulantes aéreos de resgate (TAR) tiveram a oportunidade de aperfeiçoar técnicas para evacuar vítimas acidentadas, um componente vital para operações de busca e salvamento.

SIGNIFICADO E IMPACTO DO TREINAMENTO

A participação do Navio Patrulha “Benevente” no C-EXP-EQMAN é uma demonstração clara da importância atribuída à competência e versatilidade das EQMAN. Estas habilidades são indispensáveis não apenas para operações de busca e salvamento, mas também para o amplo espectro de ações de patrulha naval que o Com5ºDN realiza regularmente. Através desses treinamentos, as equipes não só reforçam sua prontidão operacional mas também contribuem significativamente para a segurança e eficácia das missões navais na região.