Em resposta à matéria publicada pela Folha: “Militarização de vacinação contra COVID prevê que Forças Armadas atuem por 5 anos”, Ministério da Defesa afirma que Forças Armadas sempre participaram das campanhas de combate a diversos tipos de doença no Brasil.
É importante ressaltar que não se trata de militarização da vacinação pois, a participação das Forças Armadas está limitada ao apoio de pessoal, logístico e distribuição das vacinas pelo País, além da aplicação desses imunizantes nos postos já estabelecidos pelos Comandos Conjuntos da Operação COVID-19.
O Órgão esclarece também que os recursos orçamentários destinados à pasta da Defesa são diretamente proporcionais à magnitude do apoio prestado.
A Marinha, o Exército e a Força Aérea empregaram os recursos recebidos em aquisições de equipamentos e insumos para a desinfecção de áreas, na contratação de serviços especializados de manutenção de viaturas, embarcações e aeronaves, e aquisição de sobressalentes, combustíveis e lubrificantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui