Nos dias 14 e 15 de dezembro, diversos municípios das regiões italianas da Toscana e da Emilia-Romagna realizaram cerimônias em homenagem aos heróis da Força Expedicionária Brasileira (FEB). Atendendo a todas as medidas de segurança estabelecidas pela emergência sanitária vigente no país, italianos e brasileiros reverenciaram a participação da FEB na Campanha da Itália durante a Segunda Guerra Mundial.

No dia 14 de dezembro, na região da Toscana, o Coronel André Luiz dos Santos Franco, Adido do Exército (AdiEx) junto à Embaixada do Brasil na Itália, acompanhado da Tenente-Coronel Cecilia Tucci, Comandante do Departamento de Biodiversidade “Carabinieri” da Província de Lucca; da Prefeita de Santa Maria a Monte, Ilaria Parrella; de representantes dos municípios de Santa Croce sull’Arno, Castelfranco di Sotto e Fucecchio; e de autoridades religiosas, civis e militares, participou de uma cerimônia cívico-religiosa em homenagem à FEB, junto à pequena capela em pedra construída pelos pracinhas nos primeiros meses de 1945, atualmente localizada na Reserva Natural de Montefalcone, no distrito de Staffoli.

A “Marginetta” de Nossa Senhora de Lourdes, como é conhecida a capela febiana pela população local, foi concebida por 8 militares brasileiros no interior do Depósito de Pessoal. A função dessa unidade militar era recompletar os efetivos da FEB na linha de combate dos Apeninos, devido às baixas nessa frente de batalha. Em fevereiro de 1945, cerca de 10.000 militares estavam estacionados em Staffoli, realizando treinamento técnico e tático de combate.

blank

Durante a cerimônia, o AdiEx e o guardião da capela, Giuliano Cappelli, realizaram a inauguração de uma placa alusiva aos 75 anos da campanha da FEB na Itália. O Monsenhor de Fucecchio, Andrea Cristiani, destacou que a “Marginetta” é a testemunha física da religiosidade que liga os povos irmãos do Brasil e da Itália.

No dia 15 de dezembro, na região da Emilia-Romagna, o AdiEx, a Prefeita de Vignola, Emilia Muratori, e autoridades civis e militares realizaram homenagens à FEB no município. A primeira parte da cerimônia ocorreu na prefeitura, onde o Coronel Santos Franco explicou a importância da cidade de Vignola para as conquistas da FEB na planície padana. Em seguida, a atividade foi desenvolvida no local de entrada das tropas febianas na cidade, após a passagem pelo vau do rio Panaro, em 23 de abril de 1945, garantindo a liberação daquela comunidade do jugo nazifascista.

As cerimônias foram sempre marcadas por muita emoção para todos os brasileiros, constatando que a chama da liberdade e da democracia acesa pela bravura dos nossos soldados da FEB nunca será apagada dos corações e das mentes do povo italiano.

Fonte: AdiEx Itália
Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui