O 28º Grupo de Artilharia de Campanha (28º GAC), conhecido como o “Braço Forte do Exército Brasileiro no Extremo Sul Catarinense”, realizou entre os dias 8 e 12 de abril de 2024, a Operação Tangará. Este exercício de campo, parte crucial da fase de instrução individual básica, foi direcionado aos Soldados do Efetivo Variável e aos alunos do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR) recentemente incorporados.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Objetivos e Atividades da Operação Tangará

blank

A Operação Tangará marcou o ápice do Período de Instrução Individual Básico, enfocando o desenvolvimento de habilidades essenciais ao combatente básico. Durante o intensivo de cinco dias, os participantes foram submetidos a uma série de instruções práticas desenhadas para cultivar atributos como iniciativa, camaradagem, resiliência, espírito de corpo e rusticidade.

Impacto e Importância do Treinamento

O treinamento visou não apenas fortalecer as competências técnicas e táticas dos militares, mas também promover o crescimento pessoal e a interação eficaz dentro dos grupos. Esses atributos são fundamentais para a atuação eficiente no campo e refletem o compromisso do 28º GAC com a excelência militar e o desenvolvimento contínuo de seus efetivos.

Reconhecimento e Motivação

O entusiasmo e a dedicação demonstrados pelos soldados e alunos do NPOR foram destacados como pontos altos do exercício. O 28º GAC expressou orgulho e satisfação com os resultados alcançados, reafirmando o papel crucial do treinamento na preparação dos militares para desafios futuros.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).