No dia 6 de fevereiro, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) sediou uma palestra proferida pelo Comandante do Exército, General Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, intitulada “O Exército Brasileiro no cenário atual”. O evento reuniu profissionais e representantes da indústria de Defesa, além de autoridades militares e de segurança pública, para discutir a missão constitucional do Exército, os conflitos mundiais e as recentes operações militares.

Programas Estratégicos e Investimentos

Durante a palestra, o General Tomás destacou programas estratégicos fundamentais para a modernização e o fortalecimento das Forças Armadas, como Forças Blindadas, Astros, Aviação, Defesa Antiaérea, Obtenção de Capacidade Operacional Plena e o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron). O Comandante enfatizou a necessidade crítica de investimentos contínuos nas Forças Armadas, ressaltando que “Não se prepara uma Força Armada da noite para o dia”.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Ações Humanitárias na Terra Indígena Yanomami

Um dos pontos altos da apresentação foi a abordagem das ações humanitárias empreendidas pelo Exército na Terra Indígena Yanomami. O General Tomás elucidou o esforço logístico para a entrega de 15 mil cestas básicas a 366 comunidades indígenas, enfatizando o uso de helicópteros Pantera para evitar danos às habitações indígenas. “A gente tem que participar com o coração e com a alma. São brasileiros que estão lá”, disse, realçando o compromisso do Exército com ações humanitárias.

Homenagem da FIESP

DSC 6894 1

Em reconhecimento ao trabalho do Exército Brasileiro e ao General Tomás, a FIESP concedeu a comenda Ordem do Mérito Industrial, homenageando as contribuições para o desenvolvimento da indústria paulista e o papel fundamental das Forças Armadas na promoção da segurança e desenvolvimento nacional. “Uma semana atrás, eu estava na Terra Indígena Yanomami. É um problema real, um problema que se resolve conversando com as instituições”, comentou o Comandante, destacando a colaboração entre o Exército e outras instituições governamentais.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).