A Marinha do Brasil anunciou a abertura de concurso para o Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais para 2025, com 1.680 vagas disponíveis. O processo seletivo promete ser um dos mais concorridos do ano, oferecendo uma excelente oportunidade para jovens que desejam ingressar nas Forças Armadas. As provas da primeira fase estão marcadas para o dia 07 de maio, sendo distribuídas entre o Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA) no Rio de Janeiro e o Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB).

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Estrutura do Curso e Benefícios

Durante o período de formação, que tem duração média de 17 semanas, os aprovados receberão uma bolsa de R$ 1.303,90, além de benefícios como alimentação, uniforme, e assistência médico-odontológica. Após a conclusão do curso, os recrutas serão promovidos a soldados fuzileiros navais, com um salário inicial de R$ 2.294,50. Este pacote torna o concurso uma opção atrativa não só pela carreira militar, mas também pelos benefícios sociais envolvidos.

Inclusão e Diversidade

blank

Importante destacar, este é o segundo ano em que a Marinha permite a participação de mulheres nos cursos para fuzileiros navais. Para esta edição, foram reservadas 240 vagas para candidatas femininas, demonstrando o compromisso das Forças Armadas com a inclusão e a diversidade. Este número representa um aumento significativo em relação às 96 vagas ofertadas no ano anterior, refletindo uma mudança positiva na política de recrutamento.

Processo Seletivo e Preparação

O concurso é constituído por uma prova objetiva de 50 questões, cobrindo língua portuguesa e matemática, além de subsequentes fases eliminatórias que incluem inspeção de saúde, testes de aptidão física, avaliação psicológica, e verificação de documentos. A preparação para essas provas é fundamental, pois cada etapa é decisiva para o ingresso na carreira de fuzileiro naval.

Perspectivas e Oportunidades

Ao serem aprovados e formados, os novos soldados poderão ser alocados em diversas unidades da Marinha pelo Brasil, desde o Rio de Janeiro até Manaus, passando por capitais como Natal e Salvador. A distribuição geográfica das vagas e locais de prova facilita a participação de candidatos de todas as regiões do país, ampliando as oportunidades para muitos jovens que buscam uma carreira militar estável e promissora.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).