Há exatos 40 anos, em 23 de agosto de 1983, a Força Aérea Brasileira (FAB), através do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1°GT) – Esquadrão Gordo, iniciou uma missão de extrema importância: apoiar o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). A aeronave C-130 Hércules da FAB foi a pioneira nessa jornada, tornando-se o principal meio de transporte e logística para a Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). Esta missão não apenas reforça o compromisso do Brasil com a pesquisa científica, mas também destaca a dedicação à preservação do continente antártico.

Missões Vitais nas Estações Antárticas

Primeiro
Primeiro pouso em 23 de agosto de 1983

A FAB realiza, em média, dez missões anuais em apoio ao PROANTAR. Durante o verão antártico, a FAB se encarrega de transportar pessoal, equipamentos e suprimentos, pousando na base antártica chilena Eduardo Frei. Essas missões são cruciais para a rotatividade dos membros da base de pesquisa, possibilitando a realização de estudos científicos de grande relevância. No inverno, devido às temperaturas extremamente baixas, a FAB foca no lançamento de cargas diretamente na EACF, garantindo o fornecimento de alimentos e recursos essenciais.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

KC-390 Millennium: A Evolução no Apoio Antártico

TRIPULACAO DURANTE PRIMEIRO LANCAMENTO DO KC390

Em 2022, um novo capítulo foi adicionado à história da FAB com a chegada da aeronave KC-390 Millennium ao Esquadrão Gordo. Desenvolvida pela Embraer, essa aeronave trouxe inovações tecnológicas e logísticas para o apoio antártico. Com maior velocidade, capacidade de carga e tecnologia de ponta, o KC-390 elevou o padrão de operações, garantindo ainda mais eficiência e segurança nas missões.

Relevância Internacional e Compromisso Contínuo

1° LANCAMENTO COM KC390

O apoio da FAB ao PROANTAR transcende as fronteiras brasileiras. As pesquisas realizadas na Antártica contribuem globalmente para a compreensão dos ecossistemas polares e fenômenos climáticos. A cooperação internacional é vital para enfrentar desafios relacionados às mudanças climáticas e conservação ambiental. Celebrando 40 anos de operações, a FAB reafirma seu compromisso contínuo com a pesquisa antártica e a preservação do continente.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).