O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), no dia 24 de julho, deu um grande passo em direção à inovação na aviação. No Complexo Santos Dumont, foi realizado o Simpósio UAS, abreviação em inglês para Sistema de Aeronave Não Tripulada. Com formato presencial e online, o evento teve como objetivo disseminar o conhecimento sobre os principais projetos de aviação não tripulada para outros setores e Organizações Militares da FAB.

Os Desafios e Inovações do Sistema de Aeronaves Não Tripuladas

imagem 2023 08 02 053930136

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Novos conceitos como Mobilidade Aérea Urbana e projetos relacionados ao Estudo do Domínio Aéreo, conhecido como “Ver e Evitar” (Detect and avoid – DAA), foram introduzidos durante o simpósio. As tecnologias existentes de sistema antidrone e sua relevância na área aeroportuária também foram abordadas. O Major Aviador Rodrigo Gonzalez Martins de Magalhães, chefe da Seção de Planejamento de Sistema de Aeronave Não Tripuladas do DECEA, falou sobre os principais desafios do setor e a necessidade de nova regulamentação e tecnologia para permitir a completa integração desses vetores, garantindo a segurança operacional.

Gerenciamento de Tráfego de Aeronaves Não Tripuladas e a Importância do Sistema Antidrones

O Major Especialista em Controle de Tráfego Aéreo Jorge Alexandre de Almeida Regis explicou o conceito de gerenciamento de tráfego de aeronaves não tripuladas, uma ideia concebida pela NASA em 2014. Trata-se de um ambiente digitalizado, onde as informações necessárias para tomadas de decisões autônomas são tramitadas, com o objetivo de lidar com o grande volume de drones no espaço aéreo. Além disso, o Capitão Aviador Jean Pierre de Castro Benevides enfatizou o expressivo crescimento do setor na última década e a importância do sistema antidrones em aeroportos, necessário para detectar e neutralizar dispositivos não colaborativos nesse ambiente.

O Futuro da Aviação: Veículos Elétricos de Pouso e Decolagem Vertical

Por fim, o Capitão Especialista em Tráfego Aéreo Márcio André da Silva apresentou o desenvolvimento do trabalho do DECEA para viabilizar a introdução de Veículos Elétricos de Pouso e Decolagem Vertical, chamados de eVTOL, no Espaço Aéreo. Segundo ele, a Mobilidade Aérea Urbana (UAM) prevê um sistema de transporte aéreo seguro e eficiente que usará essas novas aeronaves para o transporte de cargas e passageiros em altitudes mais baixas sobre as áreas urbanas e suburbanas.