No dia 29 de abril, o Comando Militar do Leste (CML) usou suas redes sociais para marcar os 79 anos do último tiro de artilharia disparado pela Força Expedicionária Brasileira (FEB) durante a Segunda Guerra Mundial. Esse momento histórico foi protagonizado pelo que era então conhecido como III Grupo 105 FEB, hoje celebrado como o 20º Grupo de Artilharia de Campanha Leve (20º GAC L).

Legado da FEB contra o nazifascismo

blank

A data é um lembrete do marco heróico alcançado pela FEB em solo italiano, onde os soldados brasileiros lutaram bravamente contra as forças nazifascistas. O último tiro simboliza o culminar de uma campanha significativa que contribuiu decisivamente para a restauração da paz e da liberdade na Europa devastada pela guerra.

Reverência à memória dos ex-combatentes

Ao recordar os 79 anos desse evento, o CML não apenas rememora um momento crucial na história militar do Brasil, mas também presta homenagem à memória dos ex-combatentes. Estes homens e mulheres foram essenciais na luta pela liberdade e deixaram um legado de coragem e sacrifício. Através de sua bravura, a FEB solidificou seu lugar na história como uma força que contribuiu imensamente para o fim do conflito global.

Educação e memória histórica

A celebração desta data é também uma oportunidade para educar as novas gerações sobre o papel significativo desempenhado pelo Brasil na Segunda Guerra Mundial. O CML e outras instituições militares continuam a fomentar o conhecimento sobre nossas contribuições históricas, garantindo que o espírito de luta e sacrifício dos membros da FEB continue a inspirar a nação.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).