blank

Google News

Até o dia 7 de abril, o Brasil participa do Exercício Viking 22, maior exercício multifuncional de operações de paz do mundo. A atividade é conduzida pelo Ministério da Defesa da Suécia, em parceria com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos e conta, ainda, com a participação das Organizações das Nações Unidas (ONU), da Associação Latino-Americana dos Centros de Treinamento de Operações de Paz (ALCOPAZ) e Rede Brasileira de Pesquisa sobre Operação de Paz (REBRAPAZ). No Brasil, a coordenação do exercício é do Ministério da Defesa e a direção cabe ao Exército Brasileiro, por intermédio do Comando de Operações Terrestres (COTER).

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

O Brasil, representando novamente a América Latina, sedia pela segunda vez o único sítio remoto do exercício nas Américas. A atividade acontece nas instalações do Comando Militar do Planalto (CMP), em Brasília. Participam nove países da ALCOPAZ: Brasil, Uruguai, Guatemala, Argentina, Peru, Chile, Bolívia, Equador e México; além de integrantes da ONU, de Gana, França e Suécia. Ao todo, o exercício envolve cerca de 1.750 pessoas de 40 países, das quais 276 irão atuar no CMP.

O Exercício Viking 22 tem como principais objetivos a promoção da cooperação e da interoperabilidade entre as forças, organizações e instituições nacionais e internacionais; o adestramento no trabalho dos estados-maiores envolvidos; e a aplicação de conceitos operacionais atuais, refletindo desafios presentes e futuros das operações de paz internacionais.

No auditório do CMP, na manhã da última segunda-feira, 28, o Chefe do Preparo da Força Terrestre e Diretor-Geral do Site Brasil, General de Divisão Gustavo Henrique Dutra de Menezes, realizou a abertura oficial da atividade, apresentando as boas-vindas aos participantes. Na oportunidade, foi realizada uma ambientação geral e foram abordados aspectos sobre a programação do evento, até a sua conclusão no dia 7 de abril.

O Exercício

O Viking 2022 é um exercício de simulação internacional, cuja plataforma de treinamento é projetada para a preparação de civis, militares e policiais destinados a futuros desdobramentos em missões de paz. O exercício constitui-se de um Posto de Comando Central, assistido por computadores conectados em rede e distribuídos remotamente, apoiado por um grande número de nações e organizações parceiras. A atividade também simula situações previstas nas missões de paz da ONU e treina os participantes para enfrentar os desafios do presente e do futuro, em resposta a crises em operações de paz.

Além disso, o Viking 2022 tem a finalidade de promover a interoperabilidade entre as Forças Armadas (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira), as organizações e as instituições nacionais e internacionais envolvidas, contribuindo para o desenvolvimento dos processos decisórios das ações relacionadas às missões de paz, atendendo a necessidade do país em se manter atualizado e preparado. Além do Brasil, outros quatro sítios remotos, localizados no Catar, Finlândia, Bulgária e Suécia atuarão simultaneamente.

Em sua 9ª edição, o Viking 22 facilitará, ainda, o desenvolvimento e a experimentação de futuras capacidades, métodos, conceitos operacionais e melhorias tecnológicas.  A primeira edição do exercício  foi realizada em 1999.

O Brasil, como signatário da Carta das Nações Unidas, tem contribuído com o esforço internacional para a promoção da paz mundial. A tradição brasileira de mais de 70 anos em missões de paz e os resultados alcançados, mais de 50 operações de paz e missões similares, qualificam o País como um importante ator no contexto dessas operações.

English version:

Opening of Exercise Viking 22: Brazil takes part in the largest international simulation exercise in the context of peace operation

Brasília (DF) – From March 28th to April 7th, Brazil participates in Exercise Viking 22, the largest multifunctional peace operations exercise in the world. The activity is conducted by the Swedish Ministry of Defense in cooperation with the United States Department of Defense. Other participating organizations include the United Nations, the Latin American Association of Peacekeeping Training Centers (ALCOPAZ) and the Brazilian Research Network on Peace Operations (REBRAPAZ). In Brazil, the Ministry of Defense of Brazil is responsible for coordinating the exercise and the Brazilian Army for directing it by means of the Land Operations Command (COTER, acronym in Portuguese).

Brazil, once again representing Latin America, hosts for the second time the only remote site of the exercise in the Americas. The activity takes place at the Planalto Military Command facilities (CMP, acronym in Portuguese) in Brasília (DF). Nine countries of ALCOPAZ participate in the exercise: Brazil, Uruguay, Guatemala, Argentina, Peru, Chile, Bolivia, Ecuador and Mexico as well as members of the UN, Ghana, France and Sweden. On the whole, the exercise brings together 1,750 personnel from 40 countries, of which 276 will work at CMP.

The Exercise Viking 22 aims at promoting cooperation and interoperability among forces and national and international organizations and institutions; training staff involved in the exercise; and implementing current operational concepts to handle present and future challenges concerning international peace operations.

This Monday morning, March 28th, in the CMP auditorium, the Chief for the Training of the Land Force and Director General of Site Brazil, Lieutenant General Gustavo Henrique Dutra de Meneses, officially opened the activity and welcomed the participants. On the occasion, a warm up presentation was delivered and issues about the exercise program and its conclusion on April 7th were addressed.

The Exercise

Viking 22 is an international simulation exercise whose training platform is designed to prepare civilians, military personnel and police officers for future deployments to peace operations. The exercise consists of a computer assisted Central Command Post connected through computer network remotely distributed and given support by a number of partner nations and organizations. It simulates situations that components will come accross in UN PKO and trains participants to meet the challenges of current and future crisis response in peace operations.

In addition, the exercise aims to promote interoperability among the Armed Forces (Brazilian Navy, Brazilian Army and Brazilian Airforce) and the participating national and international organizations and institutions, contributing to develop decision-making processes on peacekeeping missions issues and to keep the country updated and prepared. Besides Brazil, there are other four remote sites located in Qatar, Finland, Bulgaria and Sweden that will conduct activities simultaneously.

This 9th edition of Viking will allow for the development and testing of futute capabilities, methods, operational concepts and technological improvements. The 1st edition of Viking took place in 1999.

Brazil as a signatory to the Charter of the United Nations has contributed to foster world peace efforts. The country’s participation in peace missions for over 70 years and the results achieved in more than 50 peace and related missions have made the country a significant actor within those type of operations.

Fonte: Comando Militar do Planalto