Google News

A Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais (Funcate), por meio do Termo de Fomento junto à Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), tornou público, ao final de 2020, o Edital de Apoio aos Grupos de Foguetes Acadêmicos, que teve como finalidade apoiar projetos que visam contribuir para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação no país. O edital contemplou 19 instituições, por meio de 23 propostas, sendo que, destas, duas partiram do Centro de Tecnologia (CT) da UFSM.

O resultado foi fruto da colaboração entre duas equipes de foguetes do CT, o Rocket Lab e a Tau Rocket, que coordenaram esforços para concorrer em duas categorias distintas, buscando maximizar o retorno para a Instituição, tanto em recursos como em reconhecimento dentro do setor aeroespacial nacional. Para as 23 propostas aprovadas foram disponibilizados R$ 265 mil. Deste valor, R$ 30 mil foram destinados para UFSM.

O coordenador da equipe Rocket Lab, professor Marcelo Serrano Zanetti, vinculado ao Departamento de Eletrônica e Computação do CT e atual coordenador substituto do curso de Engenharia de Telecomunicações, explica que os recursos serão utilizados na aquisição de materiais, equipamentos e no desenvolvimento de infraestrutura para ensino, pesquisa e extensão, incluindo a criação do Laboratório de Propulsão Espacial.

“Esse resultado contribuirá significativamente para a consolidação das equipes de foguete da UFSM. Isso é de fundamental importância, pois projetos de foguete requerem competências em diversas áreas do conhecimento, gerando oportunidades para envolver discentes de diferentes cursos de graduação e pós-graduação da Instituição”, destaca Zanetti, salientando ainda o forte alinhamento com as novas diretrizes curriculares nacionais, que preconizam metodologias ativas de aprendizado, assim como são as baseadas no desenvolvimento de projetos reais.

Outro ponto destacado pelo professor é o papel deste edital dentro da estratégia maior da AEB no fomento ao Programa Espacial Brasileiro (PEB). Além de liberar recursos para o referido edital, a AEB vem organizando diversas oficinas e conteúdos preparados por especialistas do setor espacial nacional para profissionalizar as equipes, elevando o nível de maturidade, e desta forma, possibilitar a formação de profissionais mais aptos para contribuir no desenvolvimento do PEB, atuando nas diversas instituições relacionadas e, principalmente, na iniciativa privada.

Fonte: Portal BIDS

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!