Submarino “Tikuna” atracado na Base Naval de Mayport, Jacksonville, Flórida - EUA

O Submarino “Tikuna” atracou, em 23 de maio, no cais B-4, da Base Naval de Mayport, Jacksonville, Flórida – EUA, com o propósito de iniciar a sua participação nos exercícios da Comissão “Deployment-2022”.

Essa operação representa mais uma oportunidade para intensificar a interoperabilidade entre a Marinha do Brasil e a US Navy, proporcionando ao Submarino “Tikuna” a capacidade de operar em um grupo de batalha composto de porta-aviões e de submarinos nucleares estatunidenses, além do desafio de permanecer por um longo período afastado do porto sede.

Durante a atracação, o “Tikuna” recebeu suporte da Adidância Naval do Brasil nos Estados Unidos da América e no Canadá responsável pela coordenação dos necessários apoios logísticos para o submarino e sua tripulação.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O “Espadarte”, nome como o Submarino “Tikuna” é conhecido na Marinha do Brasil, realizará exercícios, durante os meses de junho, julho e agosto, como Blue Force, representando uma força aliada em cenário de guerra simulada e de Red Force, como figurativo inimigo. Realizará ainda exercícios de oposição direta contra outro submarino e contra as aeronaves P-8 “Poseidon” e MH-16 “SeaHawk”, que são aparelhos de asa fixa e de asa rotativa, respectivamente, capacitadas em tarefas de guerra antissubmarina.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).