No coração de Cascavel, Paraná, um cenário de colaboração e estratégia militar se desdobra sob a égide da OPERAÇÃO ÁGATA FRONTEIRA OESTE II. A 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, em uma demonstração de cooperação internacional, une forças com a 3ª Divisão de Infantaria do Exército do Paraguai na OPERAÇÃO BASALTO, ocorrendo de 29 de janeiro a 9 de fevereiro. Esta iniciativa conjunta reflete o compromisso dos dois países com a manutenção da segurança e da soberania em suas fronteiras compartilhadas.

Planejamento e Execução Conjunta

IMG 5389

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A primeira fase desta operação binacional incluiu uma Reunião de Coordenação entre os comandantes e membros dos Estados-Maiores das unidades envolvidas. Realizada nas instalações do 34° Batalhão de Infantaria Mecanizado, esta reunião teve como foco a definição clara dos objetivos da Operação Basalto. Seguindo o planejamento inicial, detalhes operacionais foram refinados em um esforço conjunto, evidenciando a importância da sinergia e do trabalho em equipe transfronteiriço.

Integração e Patrulhamento Conjunto

IMG 5386

Um dos momentos mais simbólicos desta operação ocorreu na Ponte da Integração em Foz do Iguaçu, onde Pelotões do Brasil e do Paraguai realizaram uma Patrulha de Ligação. Este encontro não apenas solidifica as relações militares entre os dois países, mas também demonstra a capacidade de coordenação e execução de tarefas conjuntas em áreas de importância estratégica.

Objetivos e Expectativas

A OPERAÇÃO ÁGATA FRONTEIRA OESTE II e a OPERAÇÃO BASALTO visam potencializar os resultados das ações de segurança ao longo da faixa de fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Através destas ações sincronizadas, busca-se não apenas o fortalecimento da segurança regional, mas também a promoção de uma fronteira mais segura e estável, essencial para o desenvolvimento e o bem-estar das populações adjacentes.