O 1º Batalhão de Polícia do Exército (1º BPE) teve a honra e a triste tarefa de prestar as últimas homenagens a um de seus mais ilustres integrantes, Zagallo. O sepultamento, realizado no cemitério São João Baptista, em Botafogo, foi marcado por uma cerimônia comovente que reuniu militares e admiradores, todos unidos para prestar tributo a um homem que deixou sua marca tanto nas forças armadas quanto no esporte nacional.

Trajetória Exemplar no Exército e no Esporte

Snapinsta.app 417475822 1052729235991500 450445087549384238 n 1080

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Zagallo, conhecido mundialmente por sua contribuição inestimável ao futebol brasileiro, serviu como Soldado no 1º Batalhão de Polícia do Exército em 1950. Sua passagem pelo Exército foi marcada pelo mesmo espírito de liderança, dedicação e excelência que ele viria a demonstrar em sua carreira esportiva. As homenagens fúnebres prestadas pelo 1º BPE não são apenas um reconhecimento de seus serviços militares, mas também um reconhecimento do seu imenso legado para o esporte brasileiro.

O Legado de um Campeão

A trajetória de Zagallo no esporte é uma fonte de orgulho e inspiração. Sua habilidade, tática e paixão pelo futebol elevaram o esporte brasileiro a novos patamares. As conquistas e a dedicação de Zagallo ao futebol refletem valores como trabalho em equipe, perseverança e excelência, valores que são igualmente prezados nas forças armadas. A homenagem do 1º BPE é um reflexo da admiração e respeito que Zagallo conquistou em todas as esferas de sua vida.

Uma Cerimônia de Respeito e Memória

Snapinsta.app 416963157 901510638342292 6676370337557074298 n 1080

A cerimônia no cemitério São João Baptista foi um momento de respeito, memória e reflexão. Militares do 1º BPE, junto a amigos, familiares e admiradores de Zagallo, uniram-se em um último adeus, ressaltando a importância de honrar aqueles que serviram ao país com distinção, seja no campo de batalha ou no campo esportivo. A despedida de Zagallo reforça a conexão entre as diferentes esferas da sociedade brasileira – militar, esportiva e civil – na valorização de figuras exemplares.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).