Manaus, a capital do Amazonas, foi palco de uma despedida emocionante na manhã de terça-feira, 3 de setembro. O Comando Militar da Amazônia (CMA), uma das principais bases militares do país, reuniu suas tropas para homenagear o General do Exército Theophilo, Comandante de Operações Terrestres. O motivo? Em breve, o General deixará o serviço ativo, marcando o fim de uma era de dedicação e compromisso com a região amazônica.

Honras e Reconhecimento

Snapinsta.app 382740944 329780959814660 2925600246711545501 n 1080

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A cerimônia de despedida não foi apenas um simples adeus. Foi um evento marcado por honras militares, uma solene recepção e uma formatura imponente no campo de parada do quartel-geral. O General Costa Neves, atual Comandante Militar da Amazônia, fez questão de ressaltar o trabalho incansável do General Theophilo. Durante sua carreira, e em especial no período em que esteve à frente do CMA, Theophilo demonstrou uma dedicação inabalável, sendo um dos principais responsáveis pelo fortalecimento das operações terrestres na região.

Um Legado de Segurança e Soberania

Snapinsta.app 385827998 329781166481306 1065395622327672186 n 1080

Mas o que realmente destaca o General Theophilo é seu compromisso profundo com a segurança e soberania da Amazônia. Em seu discurso de despedida, dirigindo-se à tropa presente, ele reforçou a importância da missão de garantir a presença militar na região. A Amazônia, com sua vastidão e riquezas, é um território que necessita de proteção e cuidado, e o General Theophilo sempre fez questão de enfatizar isso.

O Futuro da Amazônia

Snapinsta.app 385091657 329781139814642 7085380663002156211 n 1080

A despedida do General Theophilo marca o fim de um capítulo, mas também o início de um novo. O legado deixado por ele servirá como inspiração para as futuras gerações de militares que terão a responsabilidade de proteger e preservar a Amazônia. A região, vital para o Brasil e para o mundo, continuará a contar com a dedicação e o comprometimento das forças armadas, garantindo sua segurança e soberania.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).