A Força Aérea Brasileira (FAB) teve uma participação significativa na 11ª Reunião Plenária do Comitê de Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (CDPEB), realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. O evento, que aconteceu na terça-feira (21), contou com a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno.

Coordenação pelo Gabinete de Segurança Institucional

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI-PR) tem a responsabilidade de coordenar as atividades do Comitê, atuando como órgão de assessoramento ao Presidente da República. Este papel é crucial para a integração e o avanço das iniciativas espaciais do país.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Presenças Ilustres e Discussões Estratégicas

PROGRAMA ESPACIAL BRASILEIRO reuniao plenaria 4

Além do Comandante da Aeronáutica, a reunião teve a participação de diversas autoridades, incluindo a Ministra de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, representantes de vários ministérios, da Advocacia-Geral da União, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e do Presidente da Agência Espacial Brasileira. As discussões abordaram temas como a produção de Polibutadieno Líquido (PBLH) e o orçamento da União para serviços espaciais.

Formação de Grupos Técnicos e Legislação Espacial

Durante o encontro, foram instituídos dois novos Grupos Técnicos com objetivos específicos, incluindo a infraestrutura do Centro Espacial de Alcântara e estudos sobre governança para o Sistema de Satélite de Defesa e Comunicações (SSDC). Além disso, foram apresentadas atualizações sobre o Projeto de Lei 1006/2022 – Lei de Atividades Espaciais e a proposta de criação da empresa pública ALADA.

Impacto no Desenvolvimento Social, Econômico e Científico do Brasil

Essas iniciativas reforçam o compromisso do Brasil com o desenvolvimento social, econômico e científico através do setor espacial. A criação da ALADA e outras ações discutidas na reunião são vistas como fundamentais para a segurança nacional e para estimular a indústria aeroespacial brasileira.

Consolidação do Brasil no Cenário Espacial Global

Cada reunião do CDPEB evidencia o esforço conjunto para fortalecer o setor espacial brasileiro. As alternativas e estratégias discutidas ajudam a posicionar o Brasil como um ator relevante no cenário espacial mundial.

Fotos: GSI-PR

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).