No dia 19 de julho, o Capitão de Fragata Marcio Henrique Sousa da Silva, Comandante da Estação Naval do Rio Grande (ENRG), acompanhado do Capitão de Mar e Guerra (RM1-IM) Márcio Abel da Silva Longo, Assessor de Relações Institucionais do Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN), tiveram um encontro importante com o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ernani Polo, em Porto Alegre-RS. O objetivo da reunião foi apresentar um projeto ambicioso e muito relevante para o sul do país: a expansão da rampa de docagem da ENRG.

Impactos Positivos na Logística e Autonomia

A proposta da ampliação da rampa de docagem tem por objetivo trazer uma série de benefícios para a sociedade riograndina e, em uma escala maior, para todo o extremo sul do Brasil. O projeto prevê um significativo aumento das facilidades logísticas, o que poderia ter um impacto substancial na eficiência e eficácia das operações navais na região.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Além disso, um dos objetivos mais relevantes deste projeto é o incremento da autonomia no gerenciamento dos navios subordinados ao Com5ºDN. Atualmente, muitos processos de manutenção e reparos precisam ser realizados fora da região, o que implica em custos adicionais e perda de tempo. Com a expansão da rampa, a ENRG poderia realizar muito mais desses processos internamente, resultando em economia de recursos e tempo.

Busca por apoio e recursos

O propósito desta reunião e da divulgação do projeto não se limita apenas a informar as partes interessadas sobre os planos de expansão. O Comandante da ENRG e seu assessor também estão em busca de apoio e financiamento para concretizar essa visão. Eles esperam receber recursos através de Emenda Parlamentar, que poderiam ser usados para cobrir os custos da ampliação da rampa de docagem.

Este projeto representa um passo importante para o fortalecimento da infraestrutura naval no sul do Brasil. Se bem-sucedido, pode trazer benefícios significativos não apenas para a Marinha, mas também para a economia local, criando empregos, impulsionando o comércio e aprimorando a logística na região.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).