Em 2020, a Airbus Helicopters registrou 289 pedidos brutos de aeronaves em um mercado desafiador, fortemente impactado pela pandemia do Covid-19. Além disso, a empresa entregou 300 helicópteros em todo o mundo, apesar das restrições de viagens pandêmicas, resultando em uma participação estável de 48% do mercado civil e parapública e, assim, permitindo que a Airbus Helicopters mantivesse sua posição de liderança de mercado graças à sua ampla gama de produtos competitivos projetados para permitir clientes para realizar uma infinidade de missões.

“Estou orgulhoso de nossas equipes em todo o mundo, que adaptaram suas formas de trabalhar para estar ao lado de nossos clientes quando eles mais precisavam de nós, se esforçando para ajudá-los a manter suas missões essenciais em todo o mundo, fornecendo helicópteros e o suporte associado e serviços de que necessitavam. Gostaria de agradecer aos nossos clientes por sua confiança contínua na Airbus Helicopters”, disse Bruno Even, CEO da Airbus Helicopters. “Certificamos o H145 de cinco lâminas e o H160 e estabelecemos bases sólidas para nossa busca por tecnologias de emissão zero com nosso demonstrador CityAirbus”, acrescentou.

As principais entregas em 2020 incluíram o primeiro H145 de cinco pás para lançar o cliente Norsk Luftambulanse, uma operadora de serviços médicos de emergência de helicópteros, no final de setembro, seguido por entregas para DRF Luftrettung no final do ano. No lado pesado, os primeiros H225Ms foram entregues à Força Aérea do Kuwait, bem como os primeiros NH90s para a Força Aérea Espanhola. Setembro também viu a entrega da 463ª, no prazo, no custo e na qualidade, de um UH-72A Lakota da fábrica da Airbus Helicopters em Columbus, Mississippi.

Os destaques do pedido para 2020 consistem em 84 helicópteros para o H145 mais vendido, incluindo 17 UH-72B para o Exército dos EUA, as primeiras versões equipadas com Fenestron e Helionix a serem encomendadas.

O H135 alcançou vendas sólidas com 33 unidades e também recebeu a certificação EASA de um peso bruto alternativo, bem como um novo layout de cabine IFR de piloto único no final de 2020. Milestone Aviation e Heli-Union se tornaram novos clientes para a multi-missão H160, encomendado para atender a uma ampla gama de missões, incluindo transporte offshore.

O NH90 teve um 2020 bem-sucedido com o Bundeswehr fazendo um pedido de 31 helicópteros navais para substituir a frota do Sea Lynx que estava para ser aposentada. A Direcção-Geral de Armamento Francesa (DGA) confirmou o desenvolvimento de uma nova versão Standard 2 para equipar as Forças Especiais Francesas e o primeiro NH90 para o Qatar realizou o seu voo inaugural no final do ano.

Fonte: Portal BIDS

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui