As investigações criminais enfrentam desafios cada vez maiores devido ao crescente volume de informações e às técnicas sofisticadas empregadas pelos criminosos. Nesse cenário, a Linguística Forense Computacional (LFC) e as técnicas de Open Source Intelligence (OSINT) tornam-se ferramentas essenciais no processo de traçar perfis e identificar criminosos. Neste artigo, discutiremos como a LFC pode ser aplicada juntamente com a OSINT para desvendar mentes criminosas e apoiar investigações.

Integrando Linguística Forense Computacional e OSINT no traçado de perfis criminais

A Linguística Forense Computacional é uma área interdisciplinar que combina linguística, ciência da computação e análise forense. Sua aplicação no traçado de perfis criminais envolve a análise e interpretação de registros linguísticos, como textos, áudios e comunicações, para identificar padrões e características indicativos da autoria de um crime ou envolvimento em atividades ilícitas. A OSINT, por sua vez, refere-se à coleta e análise de informações de fontes abertas, como redes sociais, fóruns, blogs e sites, úteis para investigações criminais.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Ao integrar a LFC com a OSINT, é possível criar um perfil criminal mais completo e detalhado, utilizando informações coletadas em fontes abertas e análise linguística para identificar e prever o comportamento de criminosos. Algumas aplicações dessa combinação incluem:

  • Análise de comunicações online: a LFC pode ser usada na análise de mensagens e comunicações obtidas por meio da OSINT, como postagens em redes sociais, e-mails e mensagens de texto, para identificar padrões linguísticos e estilísticos que indiquem a autoria de um crime.
  • Monitoramento de atividades criminosas: a combinação de LFC e OSINT permite monitorar atividades criminosas em tempo real, como tráfico de drogas, exploração infantil e terrorismo, por meio da análise de comunicações e informações disponíveis em fontes abertas.
  • Identificação de redes criminosas: a análise linguística pode ser usada para identificar conexões entre indivíduos e grupos criminosos, analisando comunicações e informações coletadas por meio da OSINT.

Vantagens e desafios da aplicação de LFC e OSINT no traçado de perfis criminais

A utilização da LFC e OSINT no traçado de perfis criminais apresenta benefícios como:

  • Acesso a um vasto volume de informações: a OSINT permite acessar um grande volume de informações disponíveis em fontes abertas, enquanto a LFC proporciona a análise e interpretação dessas informações de maneira eficiente e objetiva.
  • Capacidade de antecipar e prevenir crimes: a combinação de LFC e OSINT permite identificar padrões de comportamento e conexões entre criminosos, possibilitando a antecipação e prevenção de crimes.
  • Redução de custos e tempo de investigação: a aplicação conjunta da LFC e OSINT pode acelerar o processo de investigação e reduzir custos, já que muitas informações podem ser obtidas de forma rápida e gratuita em fontes abertas.

No entanto, a aplicação da LFC e OSINT também enfrenta desafios, como:

  • Questões de privacidade e ética: a coleta e análise de informações em fontes abertas podem levantar questões relacionadas à privacidade e à ética, especialmente quando envolvem comunicações pessoais e dados sensíveis.
  • Dificuldade na verificação de informações: nem todas as informações disponíveis em fontes abertas são confiáveis, o que pode levar a conclusões errôneas ou imprecisas durante o traçado de perfis criminais.
  • Adaptação a diferentes idiomas e contextos culturais: a LFC e a OSINT devem ser adaptadas para lidar com diferentes idiomas, dialetos e contextos culturais, o que pode ser um desafio na análise de comunicações internacionais ou multilíngues.

Para enfrentar esses desafios, é fundamental que profissionais como advogados, investigadores e operadores de inteligência contem com a assistência de um linguista forense durante a condução de investigações que envolvam linguagem.

Conclusão

A integração da Linguística Forense Computacional e Open Source Intelligence tem mostrado ser uma abordagem promissora para desvendar mentes criminosas e auxiliar no processo de traçado de perfis criminais. Ao coletar e analisar informações disponíveis em fontes abertas e aplicar técnicas de análise linguística, é possível criar perfis criminais mais completos e detalhados, além de identificar e prevenir crimes de forma mais eficaz.

No entanto, é crucial estar ciente dos desafios e questões éticas relacionadas à aplicação da LFC e OSINT e garantir que ambas as técnicas sejam usadas de maneira responsável e em conformidade com as leis e normas éticas. Além disso, é importante investir em pesquisa e desenvolvimento de algoritmos e técnicas adaptadas a diferentes contextos linguísticos e culturais, bem como promover a conscientização e capacitação entre os profissionais da área criminal.


Leonardo Vichi é Perito em Linguística Forense, Grafoscopia e Documentoscopia de Fraude Documental.