Altamira-PA – No período de 19 a 23 de setembro, a Companhia de Reação Rápida (CRR) da 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl), formada por 180 militares, dentre os quais 10% de militares do segmento feminino, realizou o Exercício Avançado de Operação de Paz (EAOP). O EAOP tem a finalidade de preparar e adestrar a tropa dentro de um cenário, o mais semelhante possível ao que será encontrado em missões de paz coordenadas pela Organização das Nações Unidas (ONU). A certificação aconteceu nesta sexta-feira (23), no 51º Batalhão de Infantaria de Selva, em Altamira no Pará, onde foi realizado o treinamento.

A tropa passou pelo Sistema de Prontidão de Capacidades de Manutenção da Paz das Nações Unidas (UNPCRS, sigla em inglês). Os exercícios simularam situações reais de patrulhamento motorizado e a pé, com embarcações pelo Rio Xingú, infiltrações em áreas de floresta, resgate de reféns, escoltas e comboio humanitário, além de operação de controle de distúrbios.

“Essa é uma capacidade pioneira. O Brasil possui outras tropas que foram incluídas e certificadas pela ONU. Mas agora a nossa intenção é de que o Brasil esteja numa posição diferenciada ao oferecer a capacidade de selva que ainda não existe”, comentou o Cel Carlos Alberto Coutinho Vaz, Comandante do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), responsável pela avaliação do Exercício Avançado de Operações de Paz (EAOP).

blank

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui