O Comando Militar do Norte (CMN), com sede em Belém (PA), lançou nesta segunda-feira (3) o Núcleo de Estudos Estratégicos (NEE), que tem como objetivo incentivar a pesquisa e produção científica em temas relacionados à Segurança, Defesa e ao Desenvolvimento Nacional. O NEE faz parte da Rede de Estudos Estratégicos do Exército (R3E), criada em 2015, para promover a interação de diferentes estruturas e pessoas voltadas à produção de conhecimento em Defesa.

Integrando civis e militares, o NEE visa apresentar soluções para superar complexos desafios na Amazônia Oriental, além de desenvolver estudos nas áreas temáticas da Amazônia Legal e Entorno Estratégico; Economia de Defesa na Região Amazônica; Conflitos Armados e Terrorismo na Pan Amazônia, entre outros temas relacionados às ameaças e vocações estratégicas do CMN, com ênfase nos Estados do Amapá, Maranhão e Pará.

Professores e pesquisadores de diversas instituições de ensino participaram do lançamento do NEE, entre eles, o coordenador do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo Júnior do Centro Universitário do Pará (Cesupa), Rafael Boulhosa, que elogiou a iniciativa. “A parceria pode levar ao desenvolvimento de pesquisas inovadoras, considerando as especificidades das comunidades e povos amazônicos”, destaca.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A criação do Núcleo de Estudos Estratégicos é uma iniciativa importante para aprimorar as atividades do CMN e contribuir para o desenvolvimento da região amazônica. O incentivo à pesquisa e produção científica é fundamental para o avanço do conhecimento e soluções para as demandas estratégicas da região. A participação de civis e militares no NEE deve proporcionar uma visão ampla e integrada das questões de Segurança, Defesa e Desenvolvimento Nacional, contribuindo para a produção de conhecimento mais abrangente e efetivo.

article?img id=16571166&t=1680699229919
article?img id=16571167&t=1680699230709
article?img id=16571168&t=1680699231395
article?img id=16571169&t=1680699232131
article?img id=16571170&t=1680699232807
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).