O público acompanhou a Banda Marcial do CFN

A manhã desse sábado, 20 de agosto, foi de muita alegria e descontração no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), que realizou o evento “Um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro”. Voltado para pessoas com deficiência e promovido pela Marinha do Brasil (MB), em parceria com os grupos Special Sports Kids, Abrigo do Marinheiro e Sesc Rio, o evento repetiu o sucesso das edições anteriores e promoveu a inclusão de pessoas com deficiência, que experimentaram de forma lúdica, divertida e supervisionada, um pouco da rotina de um militar da MB.

“É uma grande honra para a Marinha receber todo esse público na nossa organização militar. O evento promove a inclusão de crianças com atividades lúdicas, num clima de descontração e acolhimento. Elas fazem camuflagem, que é a pintura do rosto, interagem com os instrumentos musicais da Banda dos Fuzileiros Navais, passeiam nas viaturas, praticam esportes, enfim, vivem um dia como militar da Marinha. Além disso, temos a oportunidade de mostrar um pouco do nosso trabalho e de aprender muito com elas”, afirmou o Presidente da Comissão de Desportos da Marinha e Comandante do CEFAN, Contra-Almirante (FN) Reinaldo Reis de Medeiros.

O “Um Dia de Fuzileiro e Marinheiro” teve início em 2017, em uma parceria entre grupos formados por pais de pessoas com autismo e o Corpo de Fuzileiros Navais (CFN). O primeiro evento foi um sucesso e acabou se estendendo nos anos seguintes por todo o Brasil a pessoas com deficiência. “Foi uma manhã muito especial para a Isabela. Gostamos muito das apresentações, da Banda, dos cães e da interação com as outras crianças, que é muito importante para o desenvolvimento delas. É a primeira vez que participo e pretendo voltar nas próximas, com certeza”, garantiu a aposentada Tânia Mara Vasconcellos.

A próxima edição do “Um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro” está prevista para ser realizada no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves, em Campo Grande (RJ).

blank
Crianças e familiares conheceram um pouco do trabalho do militar da MB
Oficina de camuflagem foi uma das atrações do evento
Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui