Técnicos do INPE/MCTI avançam com comissionamento do satélite Amazonia 1

blank
Legenda: Primeiro satélite de observação da Terra feito no Brasil foi lançado no último domingo (28) Foto: Inpe

A equipe técnica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), unidade do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), acaba de concluir os 45 dias iniciais da fase de comissionamento do Amazonia-1, satélite lançado em 28 de fevereiro. Esta etapa é crucial para ajustes e avaliações da qualidade das imagens. Com todas as ações da fase de comissionamento concluídas, o satélite Amazonia 1 seguirá sua operação normal.

Ao longo deste período, os coeficientes de calibração radiométrica medidos em laboratório foram aplicados e os resultados estão sendo avaliados nas imagens WFI obtidas em tempo real sobre o território brasileiro e por meio do gravador de bordo sobre regiões selecionadas fora do Brasil.

Segundo a equipe técnica, a qualidade geométrica de imagens nível 2 (correção de sistema) geradas com parâmetros medidos em solo está sendo avaliada. Adicionalmente, o sistema MS3 está sendo usado para ajustar os parâmetros de configuração do satélite e de sua câmera, o que permite a geração de imagens nível 2 com erros de posicionamento reduzidos e o casamento correto das duas óticas da câmera WFI.

Esta etapa do comissionamento também inclui o cálculo dos erros internos e de posicionamento das imagens nível 2, permitindo a avaliação da estabilidade da plataforma do satélite.

Primeiras imagens

A recepção no Brasil das primeiras imagens do satélite Amazonia 1 ocorreu em 3 de março de 2021. Após dois dias de testes com todos os subsistemas do satélite, a câmera WFI do Amazonia 1 foi ligada sobre o Brasil nas duas passagens diurnas. A primeira passagem, mais a leste, teve início às 9:57:27 e término às 10:08:27, horário local de Brasília, e foi recebida com sucesso pelas estações terrenas do INPE em Cuiabá e em Cachoeira Paulista.

A segunda passagem, mais a oeste, teve início às 11:35:27 e término às 11:47:57, horário local de Brasília, e foi recebida com sucesso pela estação terrena do INPE em Cuiabá. As estações terrenas do INPE receberam e gravaram os dados brutos da câmera WFI, que foram processados em São José dos Campos e em Cachoeira Paulista, SP.

O Amazonia 1 foi lançado na madrugada do dia 28 de fevereiro e o seu sucesso significa para o Brasil ter capacidade e autonomia em um setor altamente complexo da ciência e tecnologia.

As imagens geradas pela câmera WFI, uma inovação da indústria espacial brasileira, são próprias para as mais diversas aplicações, como monitoramento de queimadas, desmatamentos, reservatórios de água e desastres ambientais, entre outras.

Fonte: Portal BIDS

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

Receba nossas notícias em tempo real através dos aplicativos de mensagem abaixo:

blank
WHATSAPP: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.