O presidente da Nuclep, Carlos Henrique Silva Seixas, esteve na última sexta-feira (24), no Complexo Naval de Itaguaí, com o Contra-Almirante Manoel Luiz Pavão Barroso, Comandante da Força de Submarinos.

Imagem do WhatsApp de 2023 03 26 as 15.46.5g9

Na pauta do encontro, foi discutido o importante trabalho da NUCLEP para a Marinha do Brasil, tendo como principais clientes na sua contribuição para a obra do primeiro Submarino Convencionalmente Armado Com Propulsão Nuclear (SCPN), o CTMSP/DDNM, e a AMAZUL.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

No piso fabril da NUCLEP serão fabricados a seção de qualificação e cascos resistentes do futuro SCPN.

Durante o encontro, ratificaram a importância do apoio e incentivo integral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Programa de Submarinos da Marinha (Prosub), desenvolvido pela Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM) e considerado estratégico para o Brasil.

No primeiro planejamento da visita de Lula ao Complexo estava previsto o início da agenda em Itaguaí, com a passagem do presidente da República pela Nuclep. Infelizmente, em função de um pequeno grupo de funcionários que se manifestavam em greve, a passagem do presidente Lula à fábrica fora suspensa por questões de segurança.

A greve deflagrada pelo Sindicato dos Metalúrgicos da Rio de Janeiro foi impugnada pela Nuclep nos autos do Dissídio Coletivo de Greve n. 0100649-18.2023.5.01.0000, tendo a Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região e o Ministério Público do Trabalho, em audiência realizada, proposto o retorno dos trabalhadores aos seus postos, a partir do dia 24 de março, dado o caráter eminentemente político do movimento, que pretendia a destituição da diretoria regularmente investida ainda no Governo Dilma Roussef e com mandato vigente.