O ano de 2024 marca um ponto de virada significativo para a Aviação do Exército Brasileiro, evidenciando não apenas o progresso técnico, mas também a evolução na igualdade de gênero dentro das forças armadas. Pela primeira vez, mulheres são admitidas nos cursos de piloto e de gerência de aviação, abrindo novos horizontes para a inclusão e o reconhecimento de talentos independentemente do gênero.

Quebrando Barreiras

O Centro de Instrução de Aviação do Exército é o cenário onde essa história começa a ser escrita. Entre os 14 alunos do Curso de Pilotos 2024, destaca-se a presença de Emily de Souza Braz, uma Primeiro-Tenente que simboliza a quebra de um paradigma histórico. Esses novos pilotos, após sua formação, estarão prontos para integrar as unidades militares de aviação em Taubaté, Manaus, Campo Grande e Belém, cumprindo missões essenciais de defesa e apoio à sociedade civil.

Gestão e Liderança

Além da formação de pilotos, a inclusão feminina se estende ao curso de Gerência Administrativa de Aviação, onde Andrielly Mostavenco Gomes e suas colegas aprenderão sobre o planejamento de missões e a aquisição de materiais essenciais para a aviação. Este curso, iniciado no dia 19 de fevereiro sob a orientação do Comandante de Aviação do Exército, General de Brigada Fábio Serpa de Carvalho Lima, reflete um compromisso com a formação de líderes capacitados e diversificados.

Um Futuro Inclusivo

A participação feminina na Aviação do Exército não é novidade em áreas como saúde, administração e manutenção. Desde 2019, a AvEx orgulha-se de suas mecânicas de voo formadas em Taubaté. A inclusão de mulheres nos cursos de piloto e gerência é mais um passo em direção a um futuro onde o potencial humano é reconhecido sem barreiras de gênero, fortalecendo a instituição com diversidade, competência e visão de futuro.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).