A Escola Superior de Guerra (ESG), uma das instituições de maior destaque no campo dos estudos estratégicos internacionais no Brasil, recebeu uma visita de grande relevância na sexta-feira, 12 de maio. Uma comitiva do Royal College of Defense Studies, do Reino Unido, veio ao país para um intercâmbio de conhecimentos e experiências. Composta por 19 integrantes de 15 diferentes nacionalidades, a comitiva faz parte do Programa de Estratégia Global, curso de pós-graduação em estudos estratégicos internacionais.

A Chegada da Comitiva: Um Marco Histórico

Snapinsta.app 347045864 620506813300910 3985355392517775419 n 1080

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A visita teve início em um local emblemático: o Marco de Fundação da Cidade do Rio de Janeiro, localizado na Fortaleza de São João, na Urca. Este local histórico foi o ponto de encontro para o início deste importante intercâmbio entre as instituições. Os visitantes foram recepcionados por integrantes da Escola Superior de Guerra, em um gesto que simboliza o acolhimento e a abertura para a troca de experiências e saberes.

O Programa de Estratégia Global: Uma Visão Internacional

Snapinsta.app 346670493 2017082625303699 6951658078771546697 n 1080

O Programa de Estratégia Global, do qual fazem parte os visitantes, é um curso de pós-graduação que se dedica aos estudos estratégicos internacionais. O programa reúne profissionais de diversas nacionalidades, fortalecendo uma visão global sobre as questões de defesa e segurança. A visita à ESG proporciona a esses estudiosos um olhar mais aprofundado sobre a realidade brasileira e a forma como o país se insere no cenário estratégico internacional.

A Importância do Intercâmbio para a ESG

A visita da comitiva do Royal College of Defense Studies representa uma oportunidade valiosa para a Escola Superior de Guerra. O intercâmbio de experiências e conhecimentos é fundamental para a construção de uma visão abrangente e atualizada das questões estratégicas globais. Além disso, a visita fortalece os laços entre as instituições e abre portas para futuras parcerias e projetos conjuntos.

Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).