A Escola Superior de Guerra (ESG), em um evento significativo realizado ontem (25), assinou uma Carta de Intenções com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (SEPLAG) do Rio de Janeiro, marcando um passo importante para o estabelecimento de um Acordo de Cooperação Técnica entre as entidades. Este acordo tem como foco a promoção conjunta de atividades acadêmicas, intercâmbios de docentes e estudantes, e outras iniciativas mutuamente benéficas.

Detalhes da Parceria

O evento de assinatura ocorreu na sede da SEPLAG, no Centro do Rio, com a presença de figuras chave de ambas as instituições. O documento foi oficializado pelo comandante da ESG, Vice-Almirante Marcelo Menezes Cardoso, e pelo secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Adilson de Faria Maciel, simbolizando o compromisso de ambos em fomentar a colaboração no campo da educação e pesquisa.

Participantes e Representação Institucional

A reunião também contou com a presença do Contra-Almirante Gilberto Cezar Lourenço, assessor de Relações Institucionais da ESG, além da subsecretária executiva da SEPLAG, Ana Beatriz Leal, e do diretor da Escola de Gestão, Fábio Cassimiro. A interação entre esses representantes reforça a importância do diálogo contínuo e da troca de experiências e conhecimentos entre as esferas militar e civil.

Objetivos e Expectativas da Cooperação

A cooperação entre a ESG e a SEPLAG visa não apenas enriquecer as experiências educacionais e de pesquisa, mas também fortalecer as competências administrativas e estratégicas no âmbito do serviço público. O acordo promoverá a realização de seminários, workshops e projetos conjuntos que beneficiarão tanto as instituições quanto a comunidade acadêmica e profissional envolvida.

Impacto e Benefícios Futuros

A parceria estabelecida pela Carta de Intenções é vista como uma grande oportunidade para avançar nos estudos e práticas de gestão pública e defesa nacional. A colaboração interinstitucional é essencial para abordar desafios contemporâneos complexos, combinando recursos e capacidades para melhorar a eficiência e a eficácia das políticas públicas.

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).