Desde 2006, um grupo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil tem desempenhado um papel crucial na Missão de Desminagem Humanitária na Colômbia. Este grupo está agora entre os finalistas do Prêmio Faz Diferença, promovido pelo jornal O Globo, refletindo o reconhecimento internacional das suas valiosas contribuições. Os campos minados são uma ameaça grave na Colômbia, e a atuação incansável dos militares brasileiros tem sido fundamental para salvar vidas.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Impacto Profundo e Resultados Concretos

Fuzileiros Navais do Brasil e da Colômbia em áreas de operação naquele país

O trabalho de desminagem conduzido pelos brasileiros ajudou a reduzir drasticamente o número de vítimas de minas terrestres – de 2.200 em 2006 para apenas 166 em 2023. Além disso, a Colômbia, que ocupava a segunda posição no ranking de países com mais minas terrestres, melhorou significativamente para a nona posição. Este sucesso é um testemunho do impacto profundo da colaboração internacional em segurança e defesa humanitária.

Capacitação e Cooperação Transnacional

Os Fuzileiros Navais brasileiros não só participam ativamente nas operações de campo, mas também desempenham um papel crucial na capacitação dos militares colombianos. Através de treinamentos e assessoria, eles têm fortalecido as capacidades locais para que a própria Colômbia possa continuar este trabalho essencial. O Capitão de Mar e Guerra Leonel Mariano da Silva Júnior, líder do grupo, destacou o crescimento no número de municípios colombianos livres de minas, agora atingindo 80%.

Histórico de Reconhecimento

A Marinha do Brasil já foi laureada três vezes com o Prêmio Faz Diferença, evidenciando seu compromisso contínuo com missões humanitárias e de paz. Desde ações pioneiras na Síria até resgates dramáticos no Mediterrâneo e assessorias estratégicas na República Centro-Africana, os Fuzileiros Navais têm sido exemplares em promover a paz e a segurança internacional.