Louisiana (EUA) – O apoio logístico ao Exercício CORE 22 vem sendo planejado e realizado desde 2021, início da preparação, até a execução no presente ano. As ações de logística para a CORE 22 envolvem o Centro de Coordenação das Operações Logísticas, a Base de Apoio Logístico do Exército e a 6ª Subchefia do Estado-Maior do Exército.

A logística está sendo adestrada em um nível muito mais alto que a gente imagina lendo a preparação do exercício. Fizemos o planejamento do transporte estratégico da tropa, de suprimento e de sustentação dessa tropa em combate. Isso serve, na verdade, como um núcleo que a gente pode usar como lição aprendida e, a partir daí, extrapolar para além um exercício de subunidade. Para a logística, o ganho é muito maior que a gente imagina somente lendo o planejamento do exercício. Conseguimos testar se o nosso sistema realmente funciona, e funcionou! Essa é melhor parte”, destacou o Chefe do Centro de Coordenação das Operações Logísticas do Comando Logístico, General de Divisão Flávio Mayon Ferreira Neiva.

Durante a preparação, foram desenvolvidas as seguintes atividades: aquisição, distribuição e remanejamento de materiais de emprego militar para a companhia CORE da Brigada Aeromóvel, descentralização de recursos atinentes às classes de suprimento para as diversas atividades, planejamento e execução do Plano de Trabalho do exercício combinado, processo de contratação do transporte aéreo para pessoal e material, dentre outros.

Durante a execução, podemos citar o processo de desembaraço alfandegário (pessoal e material), a logística administrativa, englobando a distribuição de alojamentos e viaturas, serviços e demais necessidades, além da logística operacional para permitir a subunidade CORE cumprir sua missão no terreno.

CORE 22

O Exercício CORE 22 é resultado de um programa de cooperação assinado entre Brasil e Estados Unidos, que estipulou exercícios bilaterais anuais até o ano de 2028, promovendo interoperabilidade entre os dois exércitos. O exercício também tem como objetivo contribuir para o aprimoramento do Sistema de Prontidão Operacional da Força Terrestre (SISPRON), certificando tropas do Exército Brasileiro para operações internacionais. A edição 2022 começou em 4 de agosto e vai até o próximo dia 6 de setembro.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exercito

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui