A Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) iniciou, no dia 26 de junho, as fiscalizações nas embarcações que estão a caminho do renomado Festival Folclórico de Parintins 2023. O evento, que ocorrerá entre os dias 30 de junho e 02 de julho, atrai um grande número de embarcações ao município, criando a necessidade de uma operação dedicada à garantia da segurança na navegação e da salvaguarda da vida humana nas águas interiores.

Para a operação, a CFAOC estabeleceu postos de fiscalização nas cidades amazonenses de Manaus, Itacoatiara e Parintins. Todas as embarcações que transportem passageiros e passem por esses postos, de 26 a 30 de junho, devem portar um passe emitido pela Capitania Fluvial. Esse requisito aplica-se a todas as embarcações, independentemente de seguirem ou não para a cidade de Parintins.

Aumento na Emissão de Passes para Embarcações

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Em 2023, a CFAOC entregou aproximadamente 300 passes, um número que representa um aumento de 10% em relação ao ano anterior. Esse documento serve como uma comprovação de que a embarcação passou por uma vistoria prévia e foi considerada segura para a navegação.

A verificação prévia considera uma série de itens de segurança e visa garantir que a embarcação esteja em conformidade com as normas e regulamentos vigentes. Além disso, a fiscalização nos postos tem como objetivo garantir que o número de passageiros esteja de acordo com a capacidade máxima das embarcações, a fim de evitar sobrecarga e potenciais acidentes.

Protegendo a Vida nas Águas da Amazônia Ocidental

O papel da CFAOC é crucial para garantir a segurança nas águas da Amazônia Ocidental, especialmente durante eventos de grande porte como o Festival Folclórico de Parintins. Ao assegurar que todas as embarcações estejam em condições seguras e adequadas para a navegação, a Capitania contribui para a proteção da vida humana e a manutenção da ordem nessa importante rota fluvial.

Essas medidas preventivas de segurança marítima demonstram o compromisso da CFAOC em promover uma navegação segura durante o tão aguardado Festival de Parintins 2023, permitindo que visitantes e residentes possam aproveitar o evento com tranquilidade e segurança.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).