Em um movimento estratégico para fortalecer e expandir o setor nuclear brasileiro, representantes da Rosatom Energy Projects, liderados pelo vice-diretor-geral Ilya Vergizaev, realizaram uma visita significativa às instalações da Nuclep nesta última quarta-feira (10). A comitiva, que também incluiu a Diretora Executiva de Projetos, Alexandra Ovcharenko, e outros membros importantes da equipe, explorou extensivamente as capacidades e potenciais áreas de parceria com a estatal brasileira.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

DISCUSSÃO DE POTENCIAIS E OPORTUNIDADES

Durante a visita, o vice-diretor-geral da Rosatom destacou o potencial de crescimento do Brasil no setor nuclear, enfatizando a importância de estabelecer negociações claras e produtivas. “O Brasil tem capacidade para se destacar ainda mais no cenário nuclear global, e estamos aqui para explorar como podemos colaborar para tornar isso uma realidade”, afirmou Vergizaev.

VARIEDADE DE OPÇÕES PARA COLABORAÇÃO

O diretor administrativo da Nuclep, Oscar Moreira Filho, expressou otimismo quanto às discussões, indicando uma variedade de modelos de parceria. Entre as opções consideradas estão o desenvolvimento de plantas nucleares convencionais e o investimento em Small Modular Reactors (SMRs), que representam uma fronteira emergente na tecnologia nuclear devido à sua flexibilidade e menor risco associado.

ENGAGEMENT COM A INDÚSTRIA BRASILEIRA

A visita também serviu como uma plataforma para a Rosatom apresentar seu vasto portfólio e discutir como sua experiência global poderia ser adaptada para atender às necessidades específicas do Brasil. Além de discutir tecnologias de ponta, a delegação russa teve a oportunidade de conhecer o piso fabril da Nuclep e interagir com vários executivos e técnicos locais.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).