Devido ao agravamento da situação de segurança em Israel e na Palestina, o Governo brasileiro está tomando medidas para garantir a segurança e o retorno seguro dos brasileiros que se encontram na região.

Prioridade para Residentes no Brasil

Os voos organizados pela Força Aérea Brasileira têm como foco principal a repatriação de brasileiros que residem no Brasil. Portanto, se você é residente no Brasil e está temporariamente em Israel ou na Palestina, esses voos são para você.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Como se Inscrever para Repatriação

A Embaixada do Brasil em Tel Aviv disponibilizou um formulário em seu site oficial ([www.gov.br/mre/pt-br/embaixada-tel-aviv](http://www.gov.br/mre/pt-br/embaixada-tel-aviv)) para aqueles que têm interesse nos voos de repatriação. Assim que os voos forem confirmados, a Embaixada fornecerá instruções detalhadas sobre como chegar ao aeroporto de Ben-Gurion.

Recomendação Importante

Devido à incerteza sobre quando ocorrerá o primeiro voo de repatriação, é altamente recomendado que aqueles que já possuem passagens aéreas ou têm condições de comprá-las, utilizem os voos comerciais disponíveis. O aeroporto de Ben-Gurion continua em operação.

Brasileiros na Palestina

Para os brasileiros que estão na Palestina, o Governo está trabalhando para criar um plano de evacuação para aqueles que desejam sair da Faixa de Gaza ou da Cisjordânia.

Estrutura de Apoio

O Itamaraty montou uma estrutura dedicada para monitorar e apoiar os brasileiros na região. Se você estiver em uma situação de emergência, pode entrar em contato com os plantões consulares da Embaixada em Tel Aviv ou do Escritório de Representação em Ramala através dos números fornecidos. Além disso, o plantão consular geral do Itamaraty também está disponível para assistência.

A segurança dos brasileiros no exterior é uma prioridade para o Governo. Se você ou alguém que você conhece está na região, siga as recomendações e mantenha-se informado através dos canais oficiais.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).