No último dia 12, a Marinha do Brasil deu início à segunda etapa do Projeto “Navio” (Navegação Ampliada para Vigilância Intensiva e Otimizada), um programa fundamental de assistência humanitária. Ao longo de 30 dias, equipes médicas e de saúde da Marinha realizarão uma série de atendimentos nas comunidades ribeirinhas do Pantanal, nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Esta iniciativa reflete o compromisso contínuo da Marinha com o bem-estar das populações em regiões remotas do país.

Serviços de Saúde nas Comunidades Ribeirinhas

blank

O projeto, que já está impactando positivamente a vida das pessoas, inclui a prestação de serviços médicos, odontológicos e laboratoriais. No Porto São Domingos Ramos, dezenas de residentes locais já foram beneficiados com esses atendimentos essenciais. Além dos cuidados básicos de saúde, algumas pessoas receberam tratamentos mais complexos, como cirurgias e microcirurgias, realizadas a bordo dos navios da Marinha.

Impacto e Alcance do Projeto “Navio”

A iniciativa não só proporciona cuidados de saúde vitais para essas comunidades, mas também garante que os residentes tenham acesso a serviços que, de outra forma, poderiam ser inacessíveis devido à sua localização remota. O Projeto “Navio” é um exemplo brilhante do papel da Marinha do Brasil não apenas na defesa nacional, mas também no apoio e na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos brasileiros em áreas menos acessíveis.

Compromisso com o Desenvolvimento Sustentável

A segunda etapa do Projeto “Navio” reforça o compromisso da Marinha do Brasil com o desenvolvimento sustentável e a assistência social. Através de tais iniciativas, a Marinha demonstra sua capacidade de atuar não apenas como uma força de defesa, mas também como uma entidade capaz de contribuir significativamente para a saúde e o bem-estar das comunidades brasileiras.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).