No período de 13 a 17 de dezembro, o Comando de Operações Terrestres (COTER), por intermédio da Inspetoria-Geral das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares (IGPM), coordenou avaliação de policiais militares brasileiros para missões de paz das Nações Unidas.

A avaliação foi aplicada por integrantes da Polícia das Nações Unidas (UNPOL) em 104 (cento e quatro) policiais militares de todo o Brasil e compreendeu avaliações de proficiência linguística nos idiomas inglês e francês, de conhecimentos de informática, de habilidades na condução de veículos e tiro de arma curta.

A equipe de avaliadores da ONU foi composta pela Team Lider Sra. Comissária Nrad Rose Adamu (Nigéria) e pelo Sr. General de Polícia Issam Fetoui (Tunísia).

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O apoio do Comando Militar do Planalto, Comando Conjunto de Operações de Paz do Brasil, Centro de Idiomas do Exército, Colégio Militar de Brasília, Batalhão da Guarda Presidencial, Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, Hospital Militar de Área de Brasília e Base de Administração e Apoio do Comando Militar do Planalto foi fundamental para o sucesso do evento.

Ao final, 34 policiais militares obtiveram aprovação em todas as fases do processo seletivo, sendo três do segmento feminino.

Após este resultado, os policiais militares brasileiros poderão ser selecionados para Operações de Manutenção da Paz em funcionamento nos mais diversos países, a fim de compor o componente policial destas missões.

Fonte: COTER

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).