Fotos cedidas: Dep. Federal Julio Lopes (PP/ RJ)

No dia 13 de junho, o presidente da NUCLEP, Carlos Henrique Silva Seixas, marcou presença em Brasília em uma cerimônia comemorativa ao Dia da Rússia. O convite partiu do Embaixador da Federação da Rússia no Brasil, Alexey Labetscky, sinalizando uma proximidade crescente entre o setor nuclear brasileiro e russo.

Imagem do WhatsApp de 2023 06 14 as 13.03.01
Fotos cedidas:
Dep. Federal Julio Lopes (PP/ RJ)

Estreitando relações nucleares entre Brasil e Rússia

O convite aconteceu após uma visita importante às duas caldeirarias da Rosatom, estatal russa de energia nuclear, realizada em dezembro de 2022 pelo presidente da NUCLEP e da ENBpar, Ney Zanella. Durante a visita, tratativas foram realizadas para a assinatura de um memorando de intenções para uma parceria potencialmente promissora.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

NUCLEP e Rosatom: uma parceria em potencial

A proposta discutida envolve a utilização da NUCLEP como uma fábrica de componentes pesados para a América Latina pela Rosatom. “A Rosatom tem a tecnologia para os Small Reactors (SMRs) e a nossa proposta foi no sentido da fabricação dos SMRs na Nuclep, baseados nos projetos desenvolvidos pela estatal russa”, revelou Seixas. Este movimento pode marcar um avanço significativo na cooperação nuclear entre Brasil e Rússia.

Promovendo o setor nuclear brasileiro

A cerimônia contou com a presença do Deputado Julio Lopes, presidente da Frente Parlamentar da Tecnologia e das Atividades Nucleares e grande defensor do desenvolvimento do segmento no Congresso Nacional. A presença dele e de outras personalidades importantes, como o presidente da ESBE, Marcelo Bonilha, e seu Diretor, Marco Danemberg, ilustra o compromisso contínuo com o avanço do setor nuclear brasileiro.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).