O NPaOc “Araguari” foi empregado na interceptação e apresamento da embarcação a cerca de 360 km da costa de Recife (PE)

A Marinha do Brasil (MB) e a Polícia Federal (PF), em coordenação com autoridades estrangeiras, interceptaram, na noite de 16 de junho, um veleiro carregado com 4,3 toneladas de haxixe, droga elaborada a partir da planta da maconha.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Durante a ação, foi empregado o Navio-Patrulha Oceânico “Araguari”, que realizou a interceptação e apresamento da embarcação a cerca de 360 quilômetros da costa de Recife (PE). No interior do veleiro, dois tripulantes foram presos e conduzidos para a Superintendência da PF na capital pernambucana.

A operação é decorrente da troca de informações entre as agências internacionais, a PF e o Centro Integrado de Segurança Marítima da MB, com a identificação de que o veleiro teria partido do continente europeu carregado de haxixe.

blank
Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” conduziu veleiro até o Porto de Recife
com apoio da Capitania dos Portos de Pernambuco
Crédito: APF João Barconi / Comunicação Social da Polícia Federal

A atuação conjunta entre a Marinha e Agências Federais tem sido intensificada no intuito de assegurar a proteção ao meio ambiente e à segurança nas fronteiras marítimas, em especial na repressão a crimes transnacionais como o tráfico internacional de drogas.

A ação destaca a importância de implementar e fiscalizar o cumprimento de leis e regulamentos, em águas jurisdicionais brasileiras, na Plataforma Continental brasileira e no alto-mar, respeitados os tratados, convenções e atos internacionais ratificados pelo Brasil.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).