No dia 14 de julho, um grupo de militares da Unidade Médica Expedicionária da Marinha (UMEM) esteve no 2° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-2) com um objetivo estratégico: ministrar um adestramento de envelopamento da aeronave UH-15 aos seus tripulantes. Essa atividade é parte de um esforço contínuo de preparação para o Exercício de Resposta à Emergência na Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA – 2023), localizada em Angra dos Reis.

Proteção Radiológica

Esse procedimento de envelopamento tem como finalidade minimizar o risco de contaminação da aeronave por partículas de radionuclídeos, assim como de secreções de pacientes durante a evacuação aeromédica (EVAM). É um passo crucial no preparo para possíveis cenários de desastres de natureza nuclear, demonstrando o compromisso da Marinha do Brasil com a segurança e a preparação de seus militares e do equipamento.

Capacidade de Transporte de Acidentados

Além do envelopamento da aeronave, a equipe da UMEM também instalou cinco macas no interior da aeronave. Isso permite um aumento significativo na capacidade de transporte de acidentados, otimizando o tempo de resposta em situações de emergência e maximizando o número de vidas que podem ser salvas em um cenário de desastre nuclear.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Exercício de Resposta à Emergência Nuclear

O exercício, previsto para ocorrer entre os dias 15 e 18 de agosto, é uma demonstração do empenho constante da Marinha do Brasil no preparo de seus meios para a condução de evacuações por meio aéreo em resposta a eventuais desastres de natureza nuclear. Assim, a instituição garante sua prontidão para proteger a população e o ambiente contra possíveis ameaças nucleares.