Em um passo significativo para a segurança e regulação do emprego de energia nuclear em atividades marítimas e navais, a Marinha do Brasil inaugurou a Secretaria Naval de Segurança Nuclear e Qualidade (SecNSNQ). A cerimônia de posse do primeiro titular, Almirante de Esquadra (RM1) Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, ocorreu nesta terça-feira, no Salão Nobre do edifício Almirante Tamandaré (EdAT), com a presença de autoridades de alto nível.

Compromisso com a Segurança Nuclear e Marítima

blank
O Comandante da Marinha discursou sobre a importância da SecNSNQ – Imagem: CB-ES Eduardo

O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen, destacou a importância estratégica da nova secretaria, que foi criada em resposta à necessidade de intensificar a segurança nas operações de submarinos e navios que utilizam reatores nucleares. A SecNSNQ terá a responsabilidade de regular, licenciar, fiscalizar e controlar essas operações, com o objetivo primordial de proteger tripulações, a população, o patrimônio e o meio ambiente das radiações ionizantes.

Desafios e Diretrizes Futuras

Almirante Petronio é o primeiro Secretário Naval de Segurança Nuclear e Qualidade – Imagem: CB-ES Eduardo

Durante seu discurso, o Almirante Petronio enfatizou a necessidade de equilibrar a segurança nuclear com a segurança marítima, destacando a importância de estabelecer diretrizes e protocolos que abordem ambas as ameaças. A nova secretaria irá trabalhar em estreita colaboração com órgãos nacionais e internacionais, como a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), para garantir que as operações sejam conduzidas de acordo com as melhores práticas globais.

Visão de Cooperação e Capacitação

Representantes do setor nuclear brasileiro, da comunidade acadêmica, científica e tecnológica, da indústria, além de outras autoridades, prestigiaram o evento – Imagem: CB-ES Eduardo

A colaboração com entidades como a CNEN e a Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC) será essencial para promover uma cultura de segurança nuclear e qualidade. O presidente da CNEN, Francisco Rondinelli Júnior, ressaltou o valor do trabalho conjunto para o fortalecimento das normas de segurança nuclear, incluindo o compartilhamento de conhecimentos técnicos e a realização de programas de capacitação.