A Escola Superior de Guerra (ESG), reconhecida por seu papel fundamental na formação de líderes em defesa e segurança nacional, inaugurou na última quinta-feira (07/03) um novo capítulo em sua trajetória acadêmica com a recepção dos 14 discentes do Mestrado em Segurança Internacional e Defesa. Este evento não apenas simboliza o compromisso contínuo da instituição com a excelência educacional mas também reflete seu papel proativo frente aos desafios emergentes no cenário internacional.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Quebra de Paradigmas e Tecnologias Disruptivas

blank

A aula magna, ministrada pelo Prof. Dr. Fernando Manuel Araujo Moreira, da Seção de Engenharia Nuclear do Instituto Militar de Engenharia, trouxe à tona a discussão crítica sobre as “Novas Tecnologias Disruptivas” e seu impacto no panorama geopolítico mundial. O tema “A quebra de paradigmas associadas às Novas Tecnologias Disruptivas: impactos e desafios para a geopolítica do Brasil” proporcionou uma análise profunda sobre como inovações podem redefinir o equilíbrio de poder global e as estratégias de segurança nacional.

Uma Jornada de Conhecimento e Reconhecimento

A integração dos novos alunos ao programa foi acompanhada por uma visita às instalações da ESG, onde tiveram a oportunidade de serem apresentados ao corpo docente, incluindo o Pró-reitor do PPGSID, Prof. Dr. Jacintho Maia; o Coordenador, Prof. Dr. Guilherme Sandoval; e demais professores. Este momento de boas-vindas enfatiza o ambiente colaborativo e multidisciplinar que a ESG busca fomentar em seus cursos, promovendo um diálogo aberto e crítico entre acadêmicos e profissionais da área.

Homenagem à Memória e ao Legado

A sessão foi igualmente marcante pela homenagem ao 1° Mestre do Programa de Pós-Graduação em Segurança Internacional e Defesa, Mestre João Carlos Pinheiro Da Fonseca, um gesto que reafirma o valor da contribuição individual na construção do conhecimento coletivo em segurança e defesa. A presença de seus familiares na cerimônia simboliza a união entre a comunidade acadêmica e as famílias que apoiam a jornada de seus membros, destacando a importância de reconhecer as contribuições passadas para inspirar as futuras gerações.

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).