O Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal realizou, no dia 18 de janeiro, uma marcha de subida ao Pico do Cabugi, localizado no Município de Angicos, RN, considerado o ponto culminante do Rio Grande do Norte, elevado a 590 metros de altitude  e localizado a 175km da capital potiguar.

blank

A tradicional atividade está inserida no âmbito das Operações Terrestres de caráter Naval em ambientes especiais, neste caso, na Caatinga. Na ocasião, o grau de dificuldade da subida exigiu rusticidade e preparo físico dos Fuzileiros Navais.

O referido exercício contou com o efetivo de um pelotão de Fuzileiros Navais, em sua maioria operadores do bioma de Caatinga, concluintes do 1º Estágio de Qualificação Técnica Especial de Operações na Caatinga, conduzido pelo próprio Grupamento, em 2022.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui