Em meio à crescente preocupação com a mortandade de espécies da fauna aquática no Lago Tefé, militares da 16ª Brigada de Infantaria de Selva, em Tefé (AM), tomaram uma iniciativa proativa. No dia 6 de outubro, eles se reuniram com diversas autoridades para estabelecer uma estratégia colaborativa. O objetivo? Enfrentar esse desafio ambiental que ameaça a biodiversidade da região. Durante o encontro, foi oficializado o comando de incidente denominado “Emergência Botos de Tefé”, um nome que destaca a urgência da situação e a importância de proteger esses animais icônicos.

Parcerias e Ações Conjuntas: Todos Pela Preservação

article 4 6

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A gravidade da situação exigiu uma resposta coordenada e, para isso, diversas entidades se uniram em prol da causa. Além da 16ª Brigada de Infantaria de Selva, a Prefeitura Municipal de Tefé, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Marinha do Brasil estão trabalhando juntos. Essa colaboração interinstitucional visa identificar as espécies mais afetadas pela seca e determinar os locais críticos de atuação, garantindo a preservação da fauna aquática.

Gabinete de Crise: Coordenando Esforços e Recursos

article 5 5

Diante da magnitude do desafio, o Comando da 16ª Brigada de Infantaria de Selva tomou a decisão de estabelecer um Gabinete de Crise. Esse núcleo tem a missão de coordenar todas as ações de enfrentamento aos efeitos devastadores da estiagem, tanto no meio ambiente quanto nas comunidades mais vulneráveis. Como parte desse esforço conjunto, o Exército disponibilizou cinco embarcações para auxiliar no transporte de equipes do ICMBio. Além disso, tem fornecido suporte humano e material ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, reforçando o compromisso das Forças Armadas com a preservação ambiental e o bem-estar das comunidades locais.

Um Chamado à Ação: A Importância da Mobilização

A situação no Lago Tefé é um lembrete contundente da fragilidade do nosso ecossistema e da necessidade de ação imediata quando ele está em risco. A mobilização de diferentes entidades, desde militares a órgãos de conservação, demonstra que, quando unidos, podemos enfrentar desafios ambientais significativos. A “Emergência Botos de Tefé” é mais do que uma operação; é um símbolo da determinação e do compromisso de todos em proteger a rica biodiversidade da Amazônia.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).