Entre os dias 15 e 19 de maio, uma comitiva do Exército dos Estados Unidos esteve nas unidades do Comando Militar do Norte, no Pará, avançando na preparação para a Operação CORE 23 (Combined Operation and Rotation Exercise). Esta visita inspecionou aspectos de saúde e bem-estar da tropa que participará do exercício, o qual, neste ano, será realizado pela primeira vez em território amazônico, nos meses de outubro e novembro.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A comitiva, composta por militares americanos e brasileiros do Comando Logístico (COLOG) e da 8ª Região Militar, focou-se na avaliação das condições das estruturas, equipamentos, suprimentos e procedimentos relacionados à saúde e alimentação. A intenção da inspeção é garantir o cumprimento da legislação sanitária vigente, zelando pela segurança dos alimentos para a tropa e otimização dos recursos.

Inspeção em Belém e Outras Localidades

Em Belém, a comitiva avaliou as estruturas de aprovisionamento do 2º Batalhão de Infantaria de Selva e da 2ª Companhia de Suprimento do 8º Depósito de Suprimento. Nas guarnições de Macapá e Oiapoque, houve reconhecimento das instalações da Companhia Especial de Fronteira de Clevelândia do Norte e do 34° Batalhão de Infantaria de Selva. Adicionalmente, a agenda da comitiva incluiu uma visita à fábrica de alimentos Cellier, em São Paulo.

Sobre a Operação CORE 23

A Operação CORE 23 reunirá militares do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos para um treinamento conjunto nas guarnições de Belém, Macapá, Oiapoque e Distrito de Clevelândia do Norte. As tropas dos dois países terão a oportunidade de compartilhar experiências e trocar conhecimentos sobre doutrina e técnicas, táticas e procedimentos de defesa, reforçando os laços históricos entre os países e aprofundando a integração e cooperação entre ambos os exércitos.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).