O Exército Brasileiro tem uma longa história de parceria com os animais, e os cavalos são um dos mais emblemáticos. Desde os primórdios da Arma de Cavalaria, esses majestosos animais têm sido fundamentais para diversas missões, desde operações militares até cerimônias oficiais. O Regimento de Cavalaria tem a responsabilidade de garantir que esses equinos estejam sempre em excelente condição física e sanitária. Para isso, o Exército conta com uma infraestrutura completa, incluindo a Coudelaria do Rincão em São Borja (RS), onde os cavalos são treinados desde potros. Além disso, a Equoterapia é uma prática que beneficia a família militar, utilizando cavalos como ferramenta de reabilitação e integração social.

Os Valentes Cães de Guerra

article 10 1
1º B Com Sl

Os cães, conhecidos como ‘Cães de Guerra’, são tão integrados às atividades militares quanto os cavalos. Desde patrulhamentos até saltos com tropas paraquedistas, esses animais são treinados para serem verdadeiros combatentes. O treinamento é rigoroso e é conduzido por cinófilos, militares especializados em adestramento canino. O Exército possui centros de reprodução e distribuição de cães em Osasco (SP) e Brasília (DF), garantindo que as Organizações Militares estejam sempre equipadas com os melhores cães de raças como Rotweiller, Labrador e Pastor Alemão.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Preservação e Proteção Ambiental

article 9 2

O compromisso do Exército Brasileiro vai além das operações militares. A instituição também desempenha um papel crucial na preservação ambiental. O Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), em Manaus, é um testemunho desse compromisso. Com mais de 1000 animais da fauna amazônica, o zoológico atua como um refúgio para animais resgatados, muitos dos quais não podem ser reintroduzidos na natureza. Da mesma forma, o Parque Zoobotânico da Caatinga, em Petrolina (PE), é um santuário para a fauna nativa da caatinga, promovendo a conservação e a educação ambiental.

article 11 1

A relação entre o Exército Brasileiro e os animais é profunda e multifacetada. Seja no campo de batalha, em cerimônias oficiais ou em esforços de conservação, os animais desempenham um papel crucial na missão do Exército. Esta parceria simbiótica destaca o compromisso da Força Terrestre com a proteção, preservação e bem-estar dos animais, reforçando os valores de respeito e cuidado com todas as formas de vida.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).