Em um passo significativo rumo à certificação como Empresa Estratégica de Defesa (EED), a AEGIS Lanternas Táticas recebeu nesta quarta-feira, 10 de abril de 2024, a visita de uma delegação do Departamento de Produtos de Defesa (DEPROD) do Ministério da Defesa (MD) e representantes do Exército Brasileiro. Conduzida pelo General de Divisão José Luis de Araújo dos Santos, a equipe veio de Brasília-DF para realizar uma Avaliação Técnica (VAT) nas instalações da empresa em Gravataí, RS.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Detalhes da Visita e Objetivos

blank

A visita técnica é uma das etapas cruciais no processo de certificação da AEGIS como EED e de seus produtos como Produtos Estratégicos de Defesa (PED). O objetivo principal foi inspecionar e validar os processos produtivos e de desenvolvimento de projetos da AEGIS, garantindo que atendem aos rigorosos critérios estabelecidos pelo Ministério da Defesa para empresas operando no setor de defesa.

Impressões e Resultados da Avaliação

O General José Luis e sua equipe expressaram satisfação com os padrões e procedimentos observados. “A visita foi muito positiva e nos permitiu apresentar em detalhes todos os nossos processos produtivos e de desenvolvimento de projetos, que estão alinhados com as exigências para empresas estratégicas de defesa”, destacou um porta-voz da AEGIS.

Significado da Certificação como EED

Ser certificada como Empresa Estratégica de Defesa coloca a AEGIS Lanternas Táticas em uma posição privilegiada no mercado de defesa, não apenas no Brasil, mas internacionalmente. A certificação abre portas para contratos governamentais de defesa e estabelece a empresa como um fornecedor confiável e prioritário de produtos críticos para a segurança nacional.

Próximos Passos

Com a avaliação técnica concluída positivamente, a AEGIS está agora mais próxima de finalizar seu processo de certificação. Os próximos passos incluem a revisão final dos documentos pelo DEPROD e a subsequente emissão de certificados que formalizarão o status da empresa e de seus produtos no rol de recursos estratégicos de defesa do país.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).