“Veni, vidi, vici” é uma expressão em latim que significa “vim, vi, venci”. Ela é atribuída ao general romano Júlio César, que teria utilizado essa frase para descrever a rápida vitória de suas tropas na Guerra Civil Romana. A frase se tornou famosa por seu uso na literatura e na história, e é geralmente entendida como uma expressão de triunfo ou vitória.

A frase “veni, vidi, vici” é composta por três verbos conjugados no pretérito perfeito em latim, que correspondem ao passado simples em português. Cada um dos verbos representa uma ação: “veni” significa “vim”, “vidi” significa “vi” e “vici” significa “venci”. A junção desses verbos forma uma frase que expressa o fato de que alguém foi a algum lugar, viu algo e venceu.

A frase “veni, vidi, vici” é utilizada para descrever um triunfo rápido e decisivo, geralmente em uma situação de competição ou disputa. Ela é frequentemente utilizada como uma expressão de confiança e determinação, e é geralmente entendida como uma afirmação de que alguém é capaz de enfrentar e superar qualquer desafio que se coloque diante de si.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).